Estudante de Fatec recebe homenagem do Governo

2 de dezembro de 2021

Compartilhe!

Simone Silotti (de vermelho) ao lado do vice-governador, Rodrigo Garcia, no Palácio dos Bandeirantes | Foto: Divulgação

O trabalho da aluna da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Mogi das Cruzes Simone Silotti recebeu mais um reconhecimento na última terça-feira (30). Durante evento de comemoração pelos 130 anos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, ela foi homenageada junto a outras paulistas citadas pela Forbes em uma lista de mulheres mais poderosas do agro. O vice-governador, Rodrigo Garcia, e o secretário Itamar Borges participaram da cerimônia.

Em novembro, o #FaçaumBemINCRÍVEL, idealizado por ela, também foi o primeiro colocado, na categoria Ações Sociais, da sétima edição do Prêmio de Inovação do Grupo Fleury, recebendo R$ 8 mil.

A estudante do Centro Paula Souza (CPS), que é produtora rural, começou a se destacar depois de criar o projeto que visa comprar frutas, legumes e verduras diretamente dos agricultores e entregá-los a famílias carentes. Simone buscou essa solução ao se dar conta de que muitos agricultores estavam destruindo suas plantações em razão da queda nas vendas de seus produtos para restaurantes, fechados pela pandemia de Covid-19. A iniciativa já foi premiada pelo jornal Folha de S. Paulo e foi beneficiada por um aporte de recursos da Fundação Banco do Brasil. Simone também recebeu o prêmio A Alma da Ruralidade, que o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) concede a Líderes da Ruralidade na América Latina e Caribe. Foi a primeira vez que a instituição concedeu esse título a um brasileiro.

Agora, o projeto está menos voltado a combater o desperdício entre produtores rurais e mais focado no combate à fome, à desnutrição e às desigualdades no campo. “Pode ser que no nosso entorno não haja gente passando fome, mas aumenta cada vez mais o número de pessoas com subalimentação, fazendo refeições “pobres” do ponto de vista nutricional”, afirma. “A desnutrição é um ônus muito grande para o país. Como falar de educação com tanta gente de barriga vazia?”

Simone está tentando transformar o projeto em uma plataforma digital, o que permitiria que o trabalho ganhasse escala e chegasse a outras regiões do Brasil. “Hoje, eu vejo que não preciso mais discutir o que e o porquê. É uma questão de arregaçar as mangas e ver como fazer para essa solução chegar a mais gente.”

O #FaçaumBemINCRÍVEL é mantido por meio de uma vaquinha virtual e por contribuições de empresas, como a Yara Fertilizantes, uma da grandes doadoras do projeto. Com R$ 25 é possível comprar legumes e verduras que vão abastecer uma família por uma semana. A prestação de contas da iniciativa pode ser vista no Instagram.