skip to Main Content

Ex-aluna da Etec de Pirituba vai fazer faculdade nos EUA

Ex-aluna Da Etec De Pirituba Vai Fazer Faculdade Nos EUA
Feiras de ciência e trabalhos sociais ajudaram na seleção de Stephane para a Universidade Minerva, na Califórnial Foto: Divulgação

Recém-formada no curso técnico de Eventos integrado ao Ensino Médio da Etec Profª Drª Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara, localizada no bairro de Pirituba, na Capital, Stephane Santos vai realizar um sonho comum entre inúmeros jovens em diversas partes do mundo: estudar em uma universidade norte-americana.

Em setembro, ela começa sua formação superior na Universidade Minerva, na Califórnia. “Foi sempre um sonho estudar fora. Acho que o profissional é mais valorizado e tem mais chance no mercado”, comemora Stephane, que vai cursar bacharelado em Administração e licenciatura em Ciências Naturais,  simultaneamente.

O calendário ainda prevê que Stephane viaje para os Estados Unidos em abril, antes do início das aulas, para fazer matrícula e conhecer a universidade.

Conhecimento sem fronteiras

Além do bom desempenho acadêmico, a participação em feiras e competições internacionais, como o Festival Internacional de Ciências Quanta, na Índia, em 2015, contribuiu para que a estudante fosse convidada pela direção da instituição, localizada na cidade de São Francisco, a participar do processo seletivo para bolsas de estudo.

Junto com quatro colegas, ela também desenvolveu o aplicativo We-Sci, uma espécie de rede social científica, para conectar conhecimentos de estudantes de diferentes nacionalidades. O projeto foi premiado em competições nacionais, na Colômbia e na Inglaterra.

Stephane aponta a qualidade do ensino oferecido na Etec como um fator que ajudou na realização do sonho de estudar  em uma universidade estrangeira. “A atenção e o engajamento dos professores e da direção foram fundamentais, sempre ajudando e acompanhando os alunos de perto.”

A bolsa de estudos cobre os quatro anos do Ensino Superior. O benefício pode ser entre 75% e 100% – o resultado será divulgado no final de abril. Entre os três brasileiros selecionados, Stephane é a única estudante de escola pública.

Um mundo melhor

Outro requisito importante para que Stephane fosse selecionada foi o envolvimento em projetos sociais. “Durante o processo seletivo, que incluiu entrevista por videoconferência, em inglês, uma das principais questões para os avaliadores era o que você faz para mudar o mundo”, conta a jovem.

Colocando em prática os conhecimentos adquiridos no curso, a estudante participou da organização de eventos na Etec de Pirituba, como a coleta de lixo eletrônico para auxiliar no descarte correto de aparelhos de TV, por causa do desligamento do sinal analógico. Na igreja que frequenta, em Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo, ela ajuda a cuidar de crianças de 4 a 8 anos de idade.

Back To Top