Política afirmativa do CPS garante inclusão de afrodescendentes

20 de novembro de 2018

Compartilhe!

Políticas afirmativas contribuem para correção de distorções históricas | Foto: Gastão Guedes

Doze anos de política afirmativa nos processos seletivos do Centro Paula Souza (CPS) permitiram a ampliação do número de alunos afrodescendentes nas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais. Atualmente, um terço dos ingressantes se autodeclaram como tais, beneficiando-se de um sistema de pontuação acrescida que concede bônus de 3% à nota do exame de admissão.

O número de estudantes que se identificam como negros e pardos na instituição, contudo, é bem maior. O Sistema de Pontuação Acrescida foi estabelecido em 2006. Hoje, 31,55% dos aprovados nas Etecs e 30,57% nas Fatecs se autodeclaram afrodescendentes.

“O Centro Paula Souza acredita que políticas como essa são importantes para assegurar a igualdade de oportunidade a todos”, afirma Luiz Antonio Tozi, vice-diretor-superintendente do CPS. Tanto que o benefício se estende também a jovens que estudaram a vida toda na rede pública, no sentido de contribuir para reduzir também outros tipos de distorção.” No primeiro semestre de 2018, 79,06% dos aprovados nas Fatecs e 75,72% dos ingressos nas Etecs haviam cursado todos os anos escolares em instituições públicas. Os inscritos nessa condição recebem 10% de bônus na nota da prova, cumulativo aos 3% dados aos autodeclarados afrodescendentes.

O Sistema de Pontuação Acrescida do Paula Souza busca reduzir a discrepância entre o ensino básico público e o sistema privado num contexto que historicamente desfavorece o negro e o pobre, além de garantir representatividade desses grupos no meio acadêmico, o que pode incentivar gerações mais jovens a prosseguir nos estudos.

Quilombolas

Outras iniciativas da instituição contribuem para a inclusão de afrodescendentes. Em 2013, o Paula Souza implantou o Núcleo de Formação Profissional Quilombo André Lopes, na cidade de Eldorado, no Vale do Ribeira. A unidade, que iniciou as atividades em agosto daquele ano, atende à comunidade da região, predominantemente quilombola. Resultado de uma parceria entre o CPS, a Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) e a Prefeitura de Eldorado, o núcleo recebeu investimentos de R$ 5,2 milhões. É administrado pela Etec de Registro e conta com seis salas de aula, um laboratório de Informática, sala multiuso, refeitório, alojamentos para professores, quadra e vestiário, além de áreas destinadas aos laboratórios de Agroindústria e Análise de Solos.

Zumbi dos Palmares

Neste 20 de novembro, os brasileiros são convidados a refletir sobre a inserção do negro na sociedade. Trata-se do Dia Nacional da Consciência Negra, que faz parte do calendário escolar desde 2003 em referência ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. Desde 2011, a data comemorativa foi instituída oficialmente em todo o País pela Lei nº 12.519, tornando-se feriado em cerca de mil cidades brasileiras, incluindo todos os municípios dos Estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Rio de Janeiro.