Metade dos alunos das Fatecs tem formação técnica


23 de julho de 2010

Compartilhe!

Metade dos alunos matriculados nas Faculdades de Tecnologia (Fatecs) de São Paulo – 50,9% — já se formou em algum curso técnico. A informação foi divulgada recentemente pela Área de Avaliação Institucional (AAI) do Centro Paula Souza. A pesquisa foi realizada no final de 2009, com mais de 20 mil alunos de 46 Fatecs.

O número de ex-alunos de Escolas Técnicas (Etecs) estaduais que procuram uma graduação confirma o que mostra a pesquisa: no 1º semestre de 2010, eles conquistaram mais de 1.100 vagas em instituições públicas de ensino, mais de 250 delas em Fatecs. “Principalmente nas cidades que contam com Etec e Fatec, esse número é muito significativo, pelo próprio contato entre as unidades”, avalia Angelo Luiz Cortelazzo, coordenador de Ensino Superior da instituição.

É o que ocorre em Sorocaba, que conta com duas Etecs e uma Fatec. “Divulgamos todos os vestibulares das Fatecs. Além disso, verificando nosso quadro de professores, encontramos 30% com formação técnica e tecnológica. Alguns deles lecionam tanto aqui como na Fatec. Esses dois dados podem despertar um interesse maior em nossos alunos”, diz a diretora e uma das unidades do município – Etec Rubens de Faria –, Sônia Walter.

Para o coordenador de Ensino Médio e Técnico do Paula Souza, Almério Melquíades de Araújo, a escolha por essa formação “casada” proporciona aos jovens o acesso a um ensino gratuito e de qualidade, com grandes chances de ingressar no mercado de trabalho. Nas Etecs, 74% dos técnicos formados estão empregados um ano após o término do curso. Nas Fatecs essa proporção é de 93%. “Esses alunos terão uma formação profissional privilegiada”, garante.

Acesso ao mercado e crescimento profissional

Na avaliação de Alexandre Hashimoto, diretor da Fatec Santo André, na Região Metropolitana de São Paulo, “a formação técnica é um diferencial para quem pretende se tornar um tecnólogo, ajuda o aluno a se localizar dentro das disciplinas do curso superior”. Já a continuidade dos estudos em uma Fatec abre portas: “Normalmente, o aluno que trabalha como técnico ao complementar sua formação com o curso de tecnologia, vê ampliar a oportunidade de se aprimorar na área de atuação e de ascender profissionalmente, passando a ocupar cargos de supervisão ou coordenação”.

Alex Broedel é um exemplo: fez o técnico em Mecânica – Projetos, na Etec Lauro Gomes, em São Bernardo do Campo. Durante o curso, começou a estagiar na área. Depois de formado, foi contratado pela Volkswagen. Nessa época, procurou a Fatec Santo André. “Para crescer, precisei atualizar meus conhecimentos. O curso técnico aliado à experiência profissional facilitou meu ingresso na Fatec e me ajudou a acompanhar melhor o curso”, conta Broedel. Recém-formado em Eletrônica – Modalidade Autotrônica, foi promovido a analista de produtos da empresa. “Tenho certeza de que o curso (da Fatec) ainda vai me abrir outras novas oportunidades de crescimento”.

Veja Também