Fatec apoia maratona de combate à violência doméstica


4 de setembro de 2020

Compartilhe!

Média de denúncias por maus tratos cresceu continuamente no país após o início do isolamento social | Foto: Shutterstock

Começa nesta sexta-feira (4) o 1º Inovathon de Combate à Violência Doméstica realizado pela startup de empreendedorismo InovAction e pela Hub e Produções, com apoio da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Osasco.

Segundo o diretor da Fatec Osasco, Francisco Felinto, a gravidade do tema é o principal motivo para estimular o apoio da comunidade acadêmica. “Procuramos engajar a faculdade em maratonas como essa que envolvam conhecimento e desafiem os jovens a propor soluções para problemas sociais”, avalia.

O evento é online e participam equipes de três a cinco pessoas, com pelo menos duas mulheres, que enviaram vídeos com pitches e trabalhos por escrito para apresentação de produtos ou serviços desenvolvidos para colaborar na redução da violência. Para concorrer, os participantes não precisam dominar a técnica de programação.

A banca de avaliadores é responsável por validar a ideia, que poderá ser desenvolvida após o evento, com apoio de programadores. Além da consultoria para desenvolver os projetos, os premiados em 1º, 2º e 3º receberão prêmios como Kindles, patinetes elétricos e vouchers da Uber.  

Marcas da pandemia

Outra frente de ação da InovAction para chamar a atenção contra a violência será o plantio de 240 árvores nativas da Mata Atlântica durante a maratona. O total de espécies simboliza o número de mulheres vítimas de feminicídio no período que durar a maratona, estimativa feita a partir dos números que mostram que uma mulher morre a cada duas horas em consequência desse tipo de crime.

Segundo estudo Violência doméstica durante a pandemia de Covid-19 realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o índice de feminicídio nos meses de março e abril aumentou 22,2% em relação ao mesmo período de 2019. Assim como as denúncias de maus tratos e ameaças recebidas pelo canal 180, do Ministério da Mulher Família e Direitos Humanos (MMFDH), cresceram 37,6% em abril deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

O cenário motivou inclusive a sanção da lei 14.022/20 sobre medidas de reforço para o enfrentamento da violência doméstica e familiar durante a pandemia do novo coronavírus.

Serviço
1º Inovathon de Combate à Violência Doméstica
Local: online
Data: 4, 5 e 6 de setembro
Horário: Das 18 horas desta sexta (4) até as 21 horas de domingo (6)

Veja Também