Etecs destacam-se pelo ótimo desempenho no Enem


30 de junho de 2020

Compartilhe!

Aula em um dos laboratório da Etesp, antes da pandemia: unidade do Centro Paula Souza é primeira na Capital | Foto: Divulgação

Aula em um dos laboratório da Etesp, antes da pandemia: unidade do Centro Paula Souza é primeira na Capital | Foto: Divulgação

Atualizado às 16h30 de 30 de junho

Em 2019, as Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) repetiram o ótimo desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo com os dados divulgados na última sexta-feira (26) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A análise dos resultados mostra que, na Capital, a lista das 50 melhores públicas destaca 40 unidades do Centro Paula Souza (CPS). Entre as 60 melhores escolas públicas do Estado, 37 são Etecs. Quando consideradas as 100 melhores escolas estaduais do Brasil, há 64 Etecs entre elas.

Novamente, a Escola Técnica São Paulo, conhecida como Etesp, é a melhor escola pública da Capital, seguida das unidades Irmã Agostina (3º), Guaracy Silveira (4º) e Takashi Morita (5º). Veja a lista das 50 escolas aqui.

No Estado, a relação das melhores escolas públicas traz as seguintes Etecs: Etesp (3º), Presidente Vargas, (8º) de Mogi das Cruzes; Irmã Agostina (12º), da Capital; Prof. Armando Bayeux da Silva (13º), de Rio Claro; e Vasco Antonio Venchiarutti (14º), de Jundiaí.

Entre as escolas estaduais com melhor desempenho no Brasil, a Etesp é a unidade do CPS mais bem classificada, aparecendo na 6ª posição. Além das unidades ressaltadas no parágrafo anterior, outras Etecs integram a lista: Cotia (22ª); Guaracy Silveira (23ª), da Capital; Embu (24ª), de Embu das Artes; Conselheiro Antonio Prado (25ª), de Campinas, Aristóteles Ferreira (26ª ), de Santos, Takashi Morita (27ª), da Capital; e Rubens Faria e Souza (28ª), de Sorocaba, entre outras. Conheça aqui a relação completa.

O levantamento sobre o desempenho das unidades do CPS mostra que Etecs instaladas em regiões de maior vulnerabilidade socioeconômica têm tido bons resultados no Enem. É o caso das Etecs Irmã Agostina e Takashi Morita, ambas localizadas na zona sul da Capital. “Essas escolas foram criadas exatamente para levar mais oportunidades a quem mais precisa”, afirma a diretora-superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá.

O resultado ressalta também que diversas Etecs que integraram o Plano de Expansão do CPS, que teve como objetivo estender a oferta do Ensino Técnico às diversas regiões do Estado, constam da relação. No Alto Tietê, por exemplo, a qualidade do ensino das Etecs de Suzano, Poá, Santa Isabel e Arujá, implantadas entre 2008 e 2014, se destaca entre as unidades do Estado. “Fico muito feliz por saber que nosso bom desempenho é resultado de um trabalho sério e apaixonado,” complementa a diretora-superintendente.