CPS avalia competências técnicas e socioemocionais de estudantes

Por meio de parceria com ONG norte-americana, serão aplicados 4 mil testes com alunos das Etecs e Fatecs no primeiro semestre; avaliação ajuda ensino profissional a ir além da capacidade técnica

22 de março de 2019 4:21 pm Etec, Fatec, Institucional

Acordo foi assinado na sede do Centro Paula Souza, no bairro de Santa Ifigênia, na Capital, na terça-feira (19) l Foto: Divulgação/CPS

Nesta semana, o Centro Paula Souza firmou uma parceria com a organização não governamental (ONG) norte-americana American College Testing (ACT) para conduzir estudo de perfis profissionais e avaliação de competências com foco nos aspectos cognitivos e comportamentais dos estudantes das Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais.

“Empresas contratam pessoas por suas competências técnicas e as demitem pelas comportamentais”, alerta a assessora de Relações internacionais do CPS, Marta Iglesis. “Em outras palavras, o profissional precisa aliar conhecimento técnico e qualidades socioemocionais para ter boa performance e se manter no mundo corporativo.”

Instituição sem fins lucrativos, a ACT é conhecida mundialmente por promover testes utilizados por universidades norte-americanas para a seleção de candidatos. A ONG também desenvolveu dois sistemas para testar características de estudantes e profissionais.

O Workkeys é uma ferramenta de avaliação por competência para medir as habilidades de empregabilidade essenciais para o bom desempenho profissional. Já o Tessera, testa habilidades socioemocionais importantes para o ambiente de trabalho, como facilidade de trabalhar em equipe e para resolução de problemas. A previsão é de que quatro mil estudantes das Etecs e Fatecs sejam avaliados por meio dos dois sistemas até o final do primeiro semestre.

A certificação ACT tornou-se amplamente utilizada para contratação de profissionais por empresas dos Estados Unidos e também é aceita em países como México, Chile e Honduras.

“Esta parceria trará grandes benefícios, pois nos proporcionará, por meio dos testes aplicados, um diagnóstico sobre o desenvolvimento das competências socioemocionais e transversais de nossos alunos”, comemora Marta. “Assim, caso o resultado da aplicação dos testes mostre alguma lacuna em determinada competência, a equipe pedagógica poderá planejar novas ações para saná-las.”

Compartilhe


Veja também