Equipes de oito Etecs estão na semifinal do Desafio Liga Jovem

Disputando com estudantes de todos os estados do país, os alunos emplacaram boas ideias aplicadas à tecnologia e concorrem, em março, a viagens a Madri

17 de janeiro de 2023 9:27 am Projetos

São 59 estudantes de Etecs na semifinal, quando apresentarão seus projetos em evento presencial | Crédito: pch.vector/Freepik

Identificar um problema na escola ou na comunidade e propor a solução via aplicativo, site, jogo eletrônico ou mídias sociais foi o desafio proposto pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pelo Instituto Ideias de Futuro aos alunos de todo o Brasil. Puderam participar jovens matriculados do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.

Os números são altos: mais de 5 mil alunos inscritos, 600 projetos avaliados (sempre criados em equipes de dois a cinco alunos, em formato de vídeo curto) e 100 semifinalistas, anunciados no dia 10 de janeiro.

No Estado de São Paulo, dos 21 projetos semifinalistas, 13 são de 8 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs). Só a Etec Abdias do Nascimento, de Paraisópolis, na Capital, conquistou três vagas para concorrer na próxima etapa. As unidades de Praia Grande, Jardim Ângela e Zona Leste – estas duas últimas localizadas na Capital – levam dois projetos cada para a semifinal; Etecs de Mauá, Antonio Devisate (Marília), Monte Mor e Prof. André Bogasian (Osasco) também estão no páreo com um projeto de cada.

As equipes da Etec Abdias Nascimento projetaram aplicativos de celular com finalidades bem diferentes: criar uma rede de troca de livros, com a colaboração de sebos, editoras e livreiros para facilitar o acesso dos estudantes à leitura; colocar em contato empregadores e candidatos a vagas de TI que pertençam a minorias – mulheres, pessoas pretas e público LGBTQIA+; ajudar o público jovem a ter domínio sobre as finanças, sabendo aplicar, poupar e se organizar.

Na rodada semifinal, que acontecerá na Capital entre os dias 20 e 25 de março, os integrantes de cada equipe apresentam as ideias, desde a identificação do problema a ser resolvido até a finalização do projeto, o impacto sobre o público-alvo e sua viabilidade financeira.

Stephany Martins Conceição, professora do curso de Desenvolvimento de Sistemas da Etec Abdias do Nascimento e orientadora das equipes da unidade, se entusiasma com as possibilidades que vão além da premiação: “Nesse tipo de competição, a banca examinadora é formada por especialistas e por empresários que podem se interessar pelo que será apresentado pelos estudantes. Há uma possibilidade real”, avalia.

A premiação é atraente: as seis equipes vencedoras farão um tour de dez dias pelas melhores empresas de tecnologia de Madri, na Espanha. Com tudo pago, naturalmente.

Confira aqui os semifinalistas das Etecs.

Compartilhe


Veja também

Governo do Estado de SP