Projeto voluntário restaura 54 equipamentos da Etec de Batatais

Professores, 130 alunos do técnico em Mecânica e ex-alunos reuniram-se para voluntariamente reformar 54 máquinas utilizadas em aulas práticas do curso na Escola Técnica Estadual (Etec) Antônio de Pádua Cardoso, em Batatais. Os reparos já […]

30 de novembro de 2012 10:00 am Etec

Alunos trabalham na recuperação de máquinas. / Foto – Divulgação.

Professores, 130 alunos do técnico em Mecânica e ex-alunos reuniram-se para voluntariamente reformar 54 máquinas utilizadas em aulas práticas do curso na Escola Técnica Estadual (Etec) Antônio de Pádua Cardoso, em Batatais. Os reparos já foram feitos em 18 equipamentos e, até o segundo semestre de 2013, deve ser concluída a manutenção de toda a oficina.

Luciano Patrocínio, coordenador do curso de Mecânica, explica que a iniciativa tornou-se um projeto interdisciplinar na Etec, porque conta com a orientação de vários professores. Os alunos aproveitam o projeto para por em prática, fora do período escolar, o conhecimento adquirido durante as aulas de Mecânica e fazem a manutenção dos equipamentos – os itens previstos são limpeza, pintura e regulagem. 

De acordo com o coordenador, os estudantes estão tendo a oportunidade de adquirir experiência e contribuir com a restauração de um patrimônio público histórico, pois as máquinas estão em funcionamento há mais de 60 anos. Luciano formou-se em Mecânica na Etec de Batatais em 1993, um ano antes de a escola ser integrada ao Centro Paula Souza.

Outro ex-aluno sensibilizado pela ideia é Marques de Souza, que conclui o técnico em Mecânica na Etec em 1978. Atualmente proprietário de uma empresa que fabrica peças de aços inox, ele fornecerá as tintas necessárias para as reformas dos equipamentos.

“É importante que a comunidade se una para recuperar esse patrimônio. A Etec é responsável pela formação do polo metalúrgico na cidade e pela formação de muitos profissionais. Ela faz parte da história de Batatais”, diz Joel.

A restauração da oficina do curso de Mecânica poderia custar cerca de R$ 500 mil. Com o projeto, a estimativa de investimento é de R$ 15 mil. Para a reforma das 18 primeiras máquinas foram gastos R$ 280.

Compartilhe


Veja também