skip to Main Content

Fatecs de Itapira e Mogi Mirim se juntam para criar software que ajuda prefeitura

Fatecs De Itapira E Mogi Mirim Se Juntam Para Criar Software Que Ajuda Prefeitura

Dois xarás, duas Fatecs e um trabalho em equipe. Mateus Henrique Tofanello, aluno de Gestão de Tecnologia da Informação da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Itapira, e Matheus Henrique da Costa, estudante de Análise de Desenvolvimento de Sistemas da Fatec de Mogi Mirim, criaram juntos um software para agilizar processos das secretarias de Obras e Planejamento da prefeitura de Itapira.

O programa Planged (Planejamento e Gerenciamento de Documentos) funciona conectado à internet e permite a comunicação entre engenheiros e funcionários administrativos da prefeitura, descartando a necessidade de transportar e validar papéis entre os departamentos e agilizando o tempo dos processos. Na plataforma, os projetos de obras municipais são documentados do início ao fim e é possível consultar em tempo real em que estágio e em qual departamento o processo se encontra.

“O papel não fica mais andando de um setor para o outro”, conta Mateus Tofanello. “O programa tem um ambiente usado pelos arquitetos e engenheiros para anexar arquivos, como contratos, plantas e guias de pagamento, e um ambiente administrativo, que envolve diversos setores da prefeitura, como saneamento, obras e protocolo.”


Interação positiva

O software está funcionando em fase de testes. Para chegar ao programa, os estudantes e seus orientadores, os professores Nilton César Sacco e Mateus Fuini, participaram de reuniões com os futuros usuários. “A prefeitura apresentou essa necessidade e a Fatec ofereceu a parceria. Isso dá oportunidade para que os alunos ingressem na área de seus cursos e aproxima a gestão municipal da faculdade”, acredita Fuini. “Além disso, há uma interação positiva entre estudantes de dois cursos, o que contribui para a gestão e desenvolvimento do sistema.” Os jovens recebem bolsa como estagiários da Prefeitura e têm a liberdade de trabalhar nesse projeto usando o laboratório da Fatec Itapira.

Após o do período de testes e ajustes finais, a prefeitura deve encaminhar à Câmara Municipal projeto de lei para autorizar o uso efetivo do programa.

 

Back To Top