skip to Main Content

Fatec e Abimaq são parceiras em projeto de agronegócio

Fatec E Abimaq São Parceiras Em Projeto De Agronegócio
Turma de estudantes da Fatec de Pompeia é responsável pelos testes de validação da plataforma de dados do agronegócio | Foto:Divulgação

A agricultura de alta precisão e a automação ganharam mais um aliado no campo. Em parceria com a Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec) Shunji Nishimura, de Pompeia, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) está desenvolvendo uma plataforma digital para mapear as informações geradas por máquinas agrícolas. A aposta é que a nova tecnologia aumente a eficiência e reduza o impacto ambiental gerado pelo agronegócio.

Conhecida como Banco de Dados Colaborativo do Agricultor (BDCA), a plataforma vai reunir dados para ajudar o produtor a escolher, por exemplo, tipos de semente, volume de aplicação de adubo e fertilizante e até a melhor época para o plantio. Segundo o professor José Vitor Salvi, do curso superior tecnológico de Mecanização em Agricultura de Precisão da Fatec, a ferramenta será uma referência para o produtor rural tomar decisões. Com as informações coletadas, ele poderá fazer um manejo mais racional, garantindo eficiência e rentabilidade.

A plataforma será multimarca e integrará informações de diversos fabricantes, disponibilizadas para os agricultores que tiverem algum desses equipamentos. O BDCA vai concentrar os dados de plantadeiras, colheitadeiras, pulverizadores, sensores e softwares de diferentes fabricantes. Hoje, os produtores só têm acesso às informações da empresa de quem compraram as máquinas. Para Salvi, a integração é o principal diferencial dessa tecnologia.

“O BDCA simplificará os processos porque todas as informações estarão à disposição no mesmo ambiente. As máquinas agrícolas têm uma tecnologia embarcada, com sensores e softwares, comparada à dos carros”, diz. “A integração de informações no mesmo local garantirá aumento da produtividade e da segurança.” Segundo o professor, a plataforma viabilizará um custo de produção mais baixo, mais ágil e proporcionará ganhos econômicos e ambientais. E ainda poderá otimizar a produção agrícola. “A tecnologia virou recurso obrigatório no agronegócio, setor que reforça as exportações e a balança comercial do País.”   

Nesta fase de desenvolvimento, a Fatec Pompeia é responsável pelos testes de validação da plataforma e monitoramento do projeto. Os dados gerados são armazenados e administrados com segurança pela Abimaq. O produtor rural é o responsável exclusivo pelas informações e pela liberação do acesso à plataforma. Os dados disponíveis poderão ser compartilhados por fornecedores, clientes, empresas e associações do setor.

Além da Fatec Pompeia, fabricantes de máquinas e equipamentos agrícolas como Baldan, Jumil, Miac, Jacto, Marchesan, Stara e Vence Tudo são parceiros da Abimaq nesse projeto.

O projeto-piloto do BDCA foi apresentado pelos alunos do quinto semestre do curso de Mecanização em Agricultura de Precisão, durante a Agrishow, realizada entre 29 de abril e 3 de maio na cidade de Ribeirão Preto. A previsão é que a plataforma comece a operar plenamente em 2020.

Back To Top

Notícias

Fatecs e Etecs estão com inscrições abertas para processo seletivo
Risoto premiado leva professora de Etec para estudar na Itália
Fatec Catanduva dá consultoria para instituições filantrópicas
Etec Santa Ifigênia sedia workshop com chef estrelado
Centro Paula Souza recebe exposição sobre o caminho inca

Siga o CPS

CPS – Administração Central

Rua dos Andradas, 140 - Santa Ifigênia
CEP 01208-000 – São Paulo – SP
+55 11 3324-3300

Centro Paula Souza. Desenvolvido por AssCom/WEB. Todos os direitos reservados