Etecs e Fatecs promovem ações de preservação e sustentabilidade

5 de junho de 2018

Compartilhe!

Coleta de lixo eletrônico promovida pela Fatec Itapira no Centro da cidade l Foto: Divulgação

Nesta terça-feira, 5, comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente e o Dia Nacional da Reciclagem.  Durante todo o mês de junho e boa parte do ano, as Escolas Técnicas (Etecs) e as Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais estão repletas de iniciativas permanentes ou sazonais voltadas à coleta seletiva, sustentabilidade e outras ações de cuidado e preservação do planeta.

No próximo sábado, por exemplo, a Etec Lauro Gomes, de São Bernardo do Campo, na Região do ABC, inicia sua terceira Semana de Sustentabilidade e Empreendedorismo, com uma série de palestras e atividades para debater e praticar o desenvolvimento sustentável.

Outras unidades abrem as portas para receber e encaminhar materiais recicláveis  para descarte correto. É o caso da Etec Dra. Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara, localizada no bairro de Pirituba, na Capital, que entre os dias 13 e 16, realiza a terceira edição da Coleta de Lixo Eletrônico, para reunir monitores, computadores, telefones celulares, câmeras e impressoras, entre outros aparelhos.

Da mesma forma, a Fatec Ribeirão Preto recolhe pilhas, baterias e outros materiais eletrônicos, além de coletar lacres de latas de bebida, que são doados para aquisição de cadeiras de rodas para pacientes do Hospital do Câncer da cidade.

A Fatec Itapira, na Região de Campinas, que já recebe lacres de latas, pilhas e outros materiais considerados lixo eletrônico, vai abrigar um ecoponto do projeto socioambiental Criança e Preservação do Meio Ambiente, Responsabilidade da Gente. A ação consiste na coleta de óleo de cozinha usado. Após ser processado, o material será vendido para empresas que desenvolvem biocombustível e produtos de limpeza, com renda revertida para a instituição de assistência Casa da Criança Celencina Caldas Sarkis, também localizada no município.

A Etec Prof. Armando José Farinazzo, de Fernandópolis, na Região de São José do Rio Preto, promove ações ininterruptas de coleta de lixo eletrônico e faz um mutirão para reciclagem de papel todo final de semestre,  nos meses de julho e dezembro.

Em outra unidade da mesma região, a Etec de Santa Fé do Sul, os estudantes são estimulados durante todo o ano a participar da competição Sou resíduo zero. Vence a equipe que produzir a menor quantidade de lixo no ambiente escolar e, ao mesmo tempo, coletar e levar à unidade mais resíduos produzidos em casa. Em 2017, os alunos recolheram 400 quilos que foram encaminhados para reciclagem. Neste ano, já são 430 quilos coletados.

Conhecimento e meio ambiente

A cultura de preservação do meio ambiente e dos recursos naturais faz parte da educação proporcionada pelas Etecs e Fatecs. Na última edição da Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps), realizada em outubro do ano passado, os estudantes apresentaram diversos projetos com propostas para usar conhecimento e tecnologia em prol da sustentabilidade. Conheça alguns deles:

– Tijolos com rejeito da indústria de papel, Etec de Suzano
Grupo encontrou finalidade para a celulose desperdiçada pela indústria durante a fabricação de papel para compor tijolos mais leves e resistentes quando associados à argila.

– Produção de papel a partir de filtro de cigarro, Etec Conselheiro Antonio Prado (Campinas)
O projeto propõe reduzir o impacto ambiental dos resíduos descartados por fumantes por meio da extração e reutilização da celulose presente em alguns filtros de cigarros.

– Elaboração de esmalte com pigmento de beterraba, Etec Ângelo Cavalheiro (Serrana)
A partir do bagaço da beterraba, ou seja, reaproveitando resíduos orgânicos, o grupo criou um produto ecologicamente correto e sem perigo de reações alérgicas.

– Ampulheta educativa para banho, Fatec Cotia
Para conscientizar crianças sobre a importância do uso responsável de água, os estudantes  desenvolveram uma ampulheta para que os pequenos controlem o tempo do banho.

– Compostagem e vermicompostagem de resíduos sólidos, Fatec Jales
Projeto propõe a produção de adubo orgânico a partir de resíduos gerados na sede local do Hospital de Câncer de Barretos, em atividades como cozinha, limpeza e podas, entre outras.