Alunos criam jogo sobre cultura do “cancelamento”

14 de janeiro de 2022

Compartilhe!

Alunas Larissa e Heloisa apresentam o jogo inspirado no 12º ODS sobre consumo responsável | Foto: Divulgação

Para incentivar o debate sobre o comportamento dos internautas e alertar os jovens para os riscos das redes sociais, as alunas da Escola Técnica Estadual (Etec) de Piedade desenvolveram o jogo de tabuleiro Cancelado!

O desafio das estudantes do segundo ano do curso técnico de Administração integrado ao Médio (Novotec/M-Tec) Larissa Ramos e Heloisa Machado foi desenvolver um jogo lúdico e, de forma recreativa, mostrar como ter atitudes positivas e contribuir para um ambiente digital mais saudável.

Composto por um tabuleiro, quatro baralhos, 84 cartas, dois dados e quatro peões, o jogo estabelece que cada competidor lance os dados e escolha uma carta. Cada carta simula algumas situações de risco comuns nas redes sociais como discursos de ódio, cyberbulliyng, preconceitos e fake news. De acordo com a sorte dos dados e a estratégia do jogador, ele avança em direção à vitória na partida ou retrocede e pode ser “cancelado”. Trata-se de um paralelo com a cultura do cancelamento na internet, que consiste em boicotar alguém que cometeu um erro ou que está envolvido em um acontecimento de repercussão negativa.

Para Larissa, o jogo de tabuleiro ilustra a realidade de forma divertida porque algumas atitudes podem contribuir para um clima positivo ou negativo. “É uma forma didática de refletir sobre a postura de cada um na internet e formas de evitar o ambiente tóxico”, explica.       

O projeto Cancelado! participou da 13ª Feira Tecnológica Paula Souza (Feteps) e foi finalista entre os 66 trabalhos inscritos em 2021 pelas Etecs e Faculdades de Tecnologia do Estados (Fatecs).

A organização da Feteps adotou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), como referência para os projetos inscritos na competição na última edição. O jogo Cancelado! foi inspirado no cumprimento das metas do 12º ODS, que aborda o consumo e produção sustentáveis. “A proposta do projeto é fazer o jogador refletir sobre a sua postura ética, dando menos valor à vida virtual e à cultura do cancelamento”, conclui Larissa.