Etec de Andradina participa da Feira de Sementes Crioulas

6 de maio de 2022

Compartilhe!

Evento é uma oportunidade para que produtores da região compartilhem saberes e sementes | Foto: v2osk / Unsplash

Sementes livres de modificações genéticas, que guardam a ancestralidade dos cultivos locais. É disso que tratará a terceira edição da Feira de Sementes Crioulas de Andradina e Região. Referência no assunto, a Escola Técnica Estadual (Etec) Sebastiana Augusta de Moraes é uma das organizadoras do evento que acontece neste sábado (7), na Fundação Educacional de Andradina (FEA).

A iniciativa tem como objetivo estimular o plantio e fomentar a cultura agrícola crioula. “Esta é uma oportunidade para que os produtores da região troquem informações, experiências, práticas e, claro, sementes”, comenta o professor orientador da Cooperativa Escola da Etec, Leandro Barradas Pereira. São esperados mais de 500 participantes para a edição.

Palestras, apresentações culturais, culinária regional e venda de produtos oriundos da agricultura familiar fazem parte da programação da feira. Também será possível participar de oficinas de apicultura, meliponicultura, produção de sementes crioulas e Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs). Todas as atividades são gratuitas.

Etec

Projetos com sementes crioulas são realizados pela unidade desde 2011. Começou com um movimento de resgate de espécimes locais em um assentamento que, ao longo do tempo, foi ampliado para outras áreas. Em 2014, os estudantes e docentes também passaram a participar de feiras sobre o assunto. “A cultura de agricultura crioula é uma prática adotada para obter produtos sem modificação genética. A principal semente trabalhada na escola é a do feijão-caupi, também conhecido como feijão-de-corda. Mas também há sementes de milho e mandioca, alimentos que fazem parte da cultura local e regional.” O professor explica ainda que, em se tratando de processo de cultivo, as sementes podem ser de qualquer parte da planta que garanta sua propagação e isso inclui caules e mudas.

O trabalho é muito importante para os agricultores familiares da região e gera um reflexo positivo também para a unidade, já que, segundo o professor, a maioria dos alunos da Etec faz parte dessas famílias. “A preservação das sementes crioulas se transformou em um projeto contínuo. Conseguimos, inclusive, apoiar a criação de políticas públicas voltadas a esse propósito.” A cidade de Andradina conta hoje com a Lei Municipal 3.827, de 2021, que institui a política municipal de incentivo à formação de bancos comunitários de sementes crioulas e mudas e conservação da agrobiodiversidade.

Serviço
III Feira de Sementes Crioulas de Andradina e Região
Data:
7 de maio
Horário: das 9 às 16 horas
Local: Fundação Educacional de Andradina (FEA) – Rua Amazonas, 571 / Stella Maris