Alunas de Taquaritinga criam projeto para descarte de esmaltes

Estudantes do curso técnico de Química da Etec Dr. Adail Nunes da Silva desenvolveram trabalho de conclusão de curso sobre logística reversa de frascos do produto

5 de dezembro de 2022 10:31 am Etec, Projetos

A partir da esquerda: Gabriela, Emanoeli, Bruna e Amanda, que levaram trabalho a congresso da Unesp Araraquara | Foto: Divulgação

O mercado de beleza registrou um aumento de importações e exportações de 8,5% entre janeiro e setembro deste ano em relação a 2021, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). De acordo com uma pesquisa feita pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Brasil é o segundo maior país consumidor de esmaltes, perdendo apenas para os Estados Unidos.

Já parou para pensar na quantidade de vidrinhos de esmalte que são descartados todos os anos? Foi a partir desse questionamento e da preocupação com o descarte inadequado e a contaminação do meio ambiente que estudantes do curso técnico de Química da Escola Técnica Estadual (Etec) Dr. Adail Nunes da Silva, de Taquaritinga, desenvolveram um projeto de logística reversa para dar destino correto a embalagens de esmalte após o uso.

O tema foi desenvolvido no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) por quatro alunas da unidade: Amanda Rodrigues Farinelli, Bruna Rarumi Tamimoto Santana, Emanoeli Vitória Martins Pio e Gabriela de Barros Corrêa. Elas foram orientadas por Lais Coletto, Andreza Zambelli e Maria Leonor Beneli Donadon. 

A proposta das estudantes consiste em incentivar uma cultura de descarte adequado aos vidros de esmaltes. O primeiro passo foi criar uma campanha de conscientização na unidade e buscar parcerias para destinação adequada das embalagens obtidas.

A coleta de frascos contou com a participação da comunidade escolar, que colaborou por meio da entrega de embalagens às participantes do grupo. Posteriormente, as alunas e suas orientadoras deram uma entrevista para uma rádio local, com o intuito de ampliar a iniciativa e fazer com que a ação não se limitasse apenas à Etec e envolvesse a cidade de Taquaritinga. O material coletado será encaminhado a empresa Prolab Ambiental, de Cotia, que dará a destinação adequada ao material.

As integrantes do grupo foram convidadas pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Araraquara a apresentar o projeto no Congresso de Iniciação Científica e da Jornada Farmacêutica. “Foi uma oportunidade incrível! Mesmo com dois anos estudando a distância por conta da pandemia consegui aproveitar todas as oportunidades que estudar na Etec proporciona e me sinto pronta para o mercado de trabalho”, conta Emanoeli.

As orientadoras dizem que os trabalhos desenvolvidos na Etec de Taquaritinga oferecem à sociedade não só profissionais qualificados, mas também cidadãos conscientes dos seus direitos e deveres e do seu poder de transformação. “É uma sensação de dever cumprido. Quando o aluno percebe que ele é parte da sociedade e tem o poder de transformar o ambiente em que está inserido, é gratificante”, comenta Andreza.

Compartilhe


Veja também

Governo do Estado de SP