skip to Main Content

Alunos da Fatec Tatuí inovam ao usar plástico reciclável em impressora 3D

Alunos Da Fatec Tatuí Inovam Ao Usar Plástico Reciclável Em Impressora 3D
Crédito: g1.globo.com | Alunos fazem ajustes em projeto com impressora 3D no Laboratório de Automação da Fatec Tatuí

As impressoras 3D, capazes de imprimir objetos, ainda parecem pertencer a seriados e filmes de ficção. Mas na Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) de Tatuí, um grupo de alunos não só montou um desses equipamentos como encontrou uma maneira de baratear os custos da impressão, a partir de plástico reciclável.

Assista aqui reportagem do portal G1 sobre a iniciativa dos estudantes

A ideia nasceu em um laboratório do curso de graduação em Automação Industrial da Fatec e foi concretizada pelos estudantes Lauro Fernando de Melo, Weliton Christensen de Melo e Ivan Santos da Silva.

A iniciativa dos três graduandos faz parte do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) deles. Os alunos levaram um ano para desenvolver o projeto intitulado “Laboratório de Prototipagem Rápida”, que vai ser apresentado no próximo mês na faculdade.

Os estudantes precisavam desenvolver um projeto que integrasse os conteúdos aprendidos na disciplina de laboratório. Analisando um nicho de mercado, eles criaram um processo que utiliza plástico reciclável para abastecer uma impressora 3D, que pode gerar peças tridimensionais desenvolvidas em computador.

Filamento

O aluno Lauro Fernando de Melo conta que o material para ser usado pela impressora 3D é caro. “O quilo desse filamento (fio especial) custa R$ 150”, afirma. Com a máquina da Fatec Tatuí, essa mesma quantidade sairia por apenas R$ 15, ou seja, ficaria 90% mais barata.

Chamado de máquina extrusora, o aparelho criado pelos alunos transforma o plástico – de garrafas PET, por exemplo – em um fio próprio para alimentar esse tipo de equipamento. Os estudantes construíram toda a linha de produção, inclusive a impressora 3D. O tipo de peça produzida seria útil, por exemplo, para a indústria automobilística, que poderia criar protótipos com um material mais barato que o ferro.

Para o orientador do trabalho, o professor do curso de automação Marcelo José Simonetti, a grande sacada dos estudantes foi criar o cartucho da impressora e trabalhar com material reciclável. Segundo ele, o projeto já está inscrito na Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps), que será realizada no final de outubro, em São Paulo.

Na última terça-feira (19), o professor e os estudantes apresentaram o projeto para professores e pesquisadores do curso de mestrado do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), em São José dos Campos. Segundo Simonetti, foi uma visita agendada para mostrar aos pesquisadores o trabalho, trocar impressões e mostrar o potencial das Fatecs.

Back To Top