skip to Main Content

Abertas inscrições para bolsas de intercâmbio do Santander Universidades

Abertas Inscrições Para Bolsas  De Intercâmbio Do Santander Universidades
Crédito: Divulgação | Taís Bittencourt, estudante de Logística da Fatec Baixada Santista, passou um semestre na Universidad Politécnica de Sinaloa, no México

Estudantes das Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs) têm até o dia 16 de maio para fazer inscrição no processo seletivo do Programa de Bolsas Ibero-Americanas 2017 do Santander Universidades. Para se candidatar a uma das dez vagas oferecidas é preciso preencher formulário na internet. O resultado será divulgado no dia 21 de junho. Podem se inscrever alunos matriculados no 2º ou 3º semestre.

Os escolhidos poderão estudar durante um semestre em uma das 11 instituições de ensino, localizadas em 5 países: Argentina (Universidade Nacional de Córdoba); Chile (Duoc e Universidade Técnica Federico Santa Maria), Espanha (Universidade Antonio de Nebrija, Universitat de Barcelona e Universitat de Girona), México (Universidad de Colima, Universidad Politécnica de Sinaloa e Universidad Veracruzana), Portugal (Instituto Politécnico de Castelo Branco e Instituto Politécnico de Santarém).

Em sua sétima edição, o programa oferece bolsa-auxílio no valor equivalente a 3 mil euros (cerca de R$ 10 mil) por aluno. A quantia deve ser utilizada para transporte, hospedagem e alimentação durante a viagem, que está programada para ocorrer entre agosto deste ano e agosto de 2018. O objetivo da iniciativa é contribuir na formação dos estudantes, potencializando as relações acadêmicas entre os países ibero-americanos.

A estudante do curso superior tecnológico de Logística da Fatec Baixada Santista, de Santos, Taís Bittencourt passou um semestre na Universidad Politécnica de Sinaloa, no México, no ano passado, e considera que teve uma experiência enriquecedora. “Agora sei quais matérias devo focar e o que exatamente preciso estudar. Hoje, entendo melhor as aulas, pois já vivenciei algumas situações. Outra vantagem é que agora também tenho um segundo idioma”, afirma.

Adaptação

Para a viagem, é necessário passar por uma adaptação no país de destino. Um dos obstáculos encontrados por Taís foi a dificuldade para entender os professores. Para ajudar na tarefa, a aluna pedia slides para rever a matéria com mais calma. Enquanto no Brasil ela demora uma hora para estudar um tema, no México eram cinco horas para absorver o conteúdo.

“Acredito que a oportunidade de intercâmbio é igual para todos, porém a experiência depende de cada um”, afirma Taís. “Tenho duas dicas: o intercambista deve ter objetivos claros do que ele quer fazer com essa experiência. Por exemplo: estudar, aperfeiçoar o idioma, viajar, conhecer pessoas, arrumar um emprego. A outra dica é planejamento, que ajudará a conseguir os objetivos pré-determinados.”
Conheça as condições para participar do programa e veja outras informações no edital.

Depois de imprimir o formulário, envie um e-mail para ari@cps.sp.gov.br contendo cópia da pré-inscrição, histórico escolar com percentual de rendimento e carta de motivação com foco acadêmico.

Back To Top