Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

  1. Home
  2. /
  3. Protocolo Sanitário Institucional do...

Protocolo Sanitário Institucional do CPS


Neste documento, apresentamos as principais normas e procedimentos para o desempenho responsável das atividades presenciais nas Escolas Técnicas Estaduais (Etecs), Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs) e Administração Central do Centro Paula Souza (CPS), neste ano de 2022.

Entre outros assuntos, o protocolo aborda orientações sobre comprovante de vacinação, distanciamento social, higiene pessoal e limpeza de espaços físicos. Também traz recomendações para comunicação interna e externa dos procedimentos que devem ser seguidos nas unidades escolares e Administração Central.

Com a participação de toda comunidade, as diretrizes serão cumpridas com responsabilidade.

Cuide de você. Cuide de todos
CPS NO COMBATE À COVID-19


Perguntas & Respostas

Abaixo esclarecemos as principais dúvidas sobre o retorno às atividades presencias, nas Etecs, Fatecs e Administração Central. Também destacamos quais são as principais recomendações de segurança para preservar a saúde dos alunos, professores e funcionários, no que se refere à limpeza dos ambientes, higiene pessoal, comunicação, monitoramento e distanciamento social.

Cuide de você. Cuide de todos
CPS NO COMBATE À COVID-19

Professores e servidores das Etecs, Fatecs e da Administração Central deverão apresentar o comprovante de vacinação contra o coronavírus. O comprovante só deixará de ser exigido nos casos em que o profissional apresentar atestado médico com alguma contraindicação em relação à vacina.

Todos os alunos de Etecs e Fatecs devem apresentar a carteirinha de vacinação no ato da matrícula ou nos primeiros quinze dias do período letivo. Caso o aluno menor de idade não esteja com a carteira de vacinação atualizada no ato da matrícula, a direção da Etec deverá alertar os familiares sobre a necessidade e obrigatoriedade da vacinação. A falta de apresentação do documento exigido não impossibilitará a matrícula, porém a situação deverá ser regularizada, pelo responsável, sob a pena de comunicação imediata aos órgãos coTodos os alunos de Etecs e Fatecs devem apresentar a carteirinha de vacinação no ato da matrícula ou nos primeiros quinze dias do período letivo. Caso o aluno menor de idade não esteja com a carteira de vacinação atualizada no ato da matrícula, a direção da Etec deverá alertar os familiares sobre a necessidade e obrigatoriedade da vacinação. A falta de apresentação do documento exigido não impossibilitará a matrícula, porém a situação deverá ser regularizada, pelo responsável, sob a pena de comunicação imediata aos órgãos competentes para providências (Conselho Tutelar). Só será dispensado da vacinação obrigatória o matriculando que apresentar atestado médico de contraindicação explícita da aplicação da vacina.

OO uso de máscaras é opcional para alunos, professores e funcionários em todos os ambientes internos, conforme Decreto Nº 66.575, de 17 de março de 2022, sendo obrigatória no transporte coletivo ou individual, e em locais destinados à prestação de serviços de saúde. Contudo recomenda-se seu uso em eventos que ocorram aglomerações, principalmente para aqueles que possuem algum tipo de comorbidade. Também é importante verificar se na cidade onde a Unidade de Ensino se encontra foi publicado Decreto Municipal impedindo a liberação das máscaras em todos os ambientes, neste caso, este Decreto deve ser seguido.

Cada aluno, se optar pelo uso da máscara, deve ser responsável pela peça, assim como deve levar outras de reserva, caso a peça precise ser trocada.

Para utilizar a sala de reunião é necessário respeitar a capacidade do espaço para evitar aglomerações. Além disso, recomenda-se que sempre que possível janelas sejam mantidas abertas.

Sim, desde que o usuário utilize seu próprio material (pincel e apagador). Não é recomendado o compartilhamento de materiais de uso pessoal.

Será recomendada a aferição da temperatura corporal dos alunos, professores e funcionários na entrada. Aqueles que estiverem com a temperatura acima de 37,5°C, terão seu acesso restringido e serão orientados a buscarem uma unidade de saúde mais próxima. Caso seja aluno menor de idade, os pais ou responsáveis deverão ser avisados para virem buscar o menor, que deverá ser encaminhado para uma sala específica para aguardar. É indispensável repassar esta informação ao Orientador Educacional ou ao diretor da Unidade de Ensino, assim como ao superior imediato no caso de funcionário, para que seja feito um acompanhamento do caso.

Além de tomar todas as medidas de higiene, é recomendado à comunidade acadêmica e administrativa a aferição da temperatura diariamente antes de sair de casa. Quando a temperatura estiver superior a 37,5°C, o aluno, docente ou funcionário não deverá se dirigir à Unidade de Ensino ou à Administração Central.

Sempre que possível, deve ser definida a circulação única (subida ou descida) para evitar o tráfego cruzado nestes ambientes fechados. É importante também verificar se há possibilidade de ligar o sistema de exaustão de fumaça das caixas de escadas, quando existirem.

Sim. É preciso observar as regras para utilização do espaço. O uso da máscara é opcional durante as atividades, e em todos os ambientes incluindo vestiário; uso de álcool em gel na entrada e saída dos ambientes e na limpeza dos aparelhos após o uso, pelo próprio aluno.

Será permitida a circulação e a permanência de pessoas neste ambiente respeitando as recomendações previstas no Protocolo.

Atividades de educação física podem ser realizadas, preferencialmente ao ar livre, observando a correta higienização dos materiais antes e após o uso.

Sim, mas respeitando a capacidade do espaço e as regras estabelecidas no Protocolo como a recomendação para lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel 70% antes de entrar no ambiente. Deve-se instalar dispensador de álcool em gel próximo à entrada do auditório. É recomendável evitar atividades em áreas fechadas, sem ventilação.

É recomendável evitar, sempre que possível, atividades em áreas fechadas, sem ventilação. Quando necessárias, estas atividades poderão ser realizadas em ambientes arejados (com janelas e ventiladores) ou ao ar livre.

Sim. É preciso observar as regras para utilização do espaço em todos os ambientes incluindo vestiário; uso de álcool em gel na entrada e saída.


Recomenda-se a instalação de dispensador de álcool em gel próximo à entrada da quadra e ao acesso às arquibancadas.

O uso das cantinas e refeitórios está autorizado seguindo as orientações do protocolo sanitário. Será proibido o compartilhamento de talheres, pratos ou copos, bem como alimentos. Todos os alunos, funcionários e professores deverão utilizar copos ou garrafas individuais com a identificação do usuário. Ao final do período, os objetos de uso pessoal deverão ser levados para casa para higienização.


– Higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel 70% ao entrar e sair do refeitório.

O uso das cantinas e refeitórios está autorizado seguindo as orientações do protocolo sanitário. Será proibido o compartilhamento de talheres, pratos ou copos, bem como alimentos. Todos os alunos, funcionários e professores deverão utilizar copos ou garrafas individuais com a identificação do usuário. Ao final do período, os objetos de uso pessoal deverão ser levados para casa para higienização.

– Higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel 70% ao entrar e sair do refeitório.

Os bebedouros de pressão podem ser utilizados exclusivamente por meio do dispositivo que permite o jato diretamente para o copo. O jato para consumo com a boca direto do equipamento serão inutilizados. Alunos, professores e servidores devem levar seu próprio copo ou garrafinha para hidratação tomando alguns cuidados:

  • Nunca aproximar a boca do jato de água; utilizar copos, canecas ou garrafinhas;
  • Não compartilhar copos, canecas e garrafas com outras pessoas;
  • Evitar contato do bocal das garrafas com o bocal com a haste/torneira do bebedouro;
  • Testar o fluxo de água e deixá-la fluir por 10 segundos para permitir a entrada de água limpa e fresca antes de beber;
  • Lavar as mãos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel antes e depois do uso dos bebedouros.

Cuide de você. Cuide de todos
CPS NO COMBATE À COVID-19


Governo do Estado de SP