Febrace estreia formato virtual e apresenta 12 projetos de Etecs


20 de março de 2020

Compartilhe!

Estudantes da Etec Irmã Agostina fizeram experimento para tirar excesso de fosfatos na água | Foto: Divulgação

Estudantes da Etec Irmã Agostina fizeram experimento para tirar excesso de fosfatos na água | Foto: Divulgação

Projetos de nove Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) estarão na 18ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), que será realizada em formato online a partir de segunda-feira (23). As mudanças na organização do evento, que seria presencial, foram motivadas pela necessidade de prevenção à propagação do coronavírus. Neste ano, todas as atividades da feira, que incluem palestras, bancas de avaliação, visitação e premiação, serão a distância.

A programação da mostra estará disponível no site do evento. A visitação será feita exclusivamente pela página febrace.org.br/virtual, entre os dias 23 de março e 3 de abril.

O Centro Paula Souza participa da competição com 12 trabalhos desenvolvidos por alunos de 9 Etecs, que concorrem nas categorias de Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Humanas, Saúde, Sociologia Aplicada e Engenharia.

No total estão inscritos 345 projetos finalistas, desenvolvidos por alunos dos Ensinos Fundamental, Médio e Técnico de 295 escolas de todo País.

Confira os 12 projetos das Etecs selecionados para a mostra 2020. As unidades aparecem por ordem alfabética de município: 

Município

Escola

Projeto

Campinas

Etec Bento Quirino

Letícia da Rocha, Marcela Dias, Tarsila da Silva, Regina Kawakami (orientadora), Jitsunori Tsuha (coorientador) (1)

Moisés Machado, Gabriel Basílio, Felipe de Souza, Antônio da Silva (orientador) (2)

Victória da Cruz, Jonathan Melo, Regina Kawakami (orientadora), Marcelus Guirardello (coorientador) (3)

Aplicações diretas da corrente contínua (1)

Sistema de corrente contínua é aplicado a um protótipo de carregador de celular portátil. Dispositivo funciona por meio de energia fotovoltaica.

Medprat (2)

Trata-se de um dispositivo automático que, por meio de sensores e leds, alerta os pacientes sobre o horário da medicação. O equipamento garante mais autonomia a pessoas em tratamento.

Silent Cry (3)

Aplicativo ajuda pais com deficiência auditiva, por meio de mecanismo eletrônico que vibra quando a criança chora. O dispositivo e um microfone são instalados dentro de um urso de pelúcia e o som é transmitido via bluetooth para o relógio do usuário.

Capital

Etec Itaquera II

Nicolly Mesquita, Thathyane Silva, Aparecida Tomioka (orientadora), Reinaldo Soledade (coorientador)

Projeto de moradia estudantil na USP Leste

Estudo criou uma estrutura de moradia estudantil para atender às necessidades dos alunos e reduzir a evasão.

Etec Irmã Agostina

Melissa Komatsu, Ana Costa, Igor Lima, Danieli de Freitas (orientadora) (1)

Ingrid Souza, Lucas Nunes, Matheus das Neves, Klauss Engelmann (orientador), Fabio de Aguiar (coorientador) (2)

Telha fotovoltaica de fibra de coco e prolipropileno (1)

Feita a partir de materiais reciclados, pode substituir as telhas de amianto, que são prejudiciais à saúde. Outro diferencial do produto é a produção de energia por meio de tinta fotovoltaica.)

Síntese de micropartículas do compósito argila hematita-magnetita para remoção de íons fosfato de efluentes (2)

Ao remover o fosfato da água, técnica evita o acúmulo de matéria orgânica em decomposição.  

Etec Raposo Tavares

Jayme Tanaka, Lucas Mariano, Mauricio de Aguiar, Robson da Silva (orientador), Renata da Silva (coorientadora)

Biodegradação do poliuretano comercial por pestalotiopsis microspora a partir da hidrólise enzimática

O processo utiliza um fungo presente na goiabeira para tornar polímeros biodegradáveis, ao produzir enzima capaz de fazer a quebra das moléculas do material presente em abundância na indústria de plásticos.

Franca

Etec Prof. Carmelino Corrêa Júnior

Verônica Marques, Joana D’Arc Félix (orientadora)

Cimento verde que reduz impactos ambientais e poupa recursos naturais

Desenvolvido a partir de retalhos de couro descartados, produto pode substituir o cimento tradicional, feito de argila e calcário, que gera resíduos altamente poluidores.

Limeira

Etec Trajano Camargo

Maria Bendas, Margarete Francescato (orientadora)

Apresentação de proposta para feirantes de produção de vegetais minimamente processados, utilizando hortaliças não comercializadas em hortifrutigranjeiros

A partir de processos de higienização e sanitização, modelo de negócio ajuda feirantes a reaproveitarem verduras, legumes e frutas que seriam descartados. Ao prolongar a vida útil dos alimentos que ainda possuam propriedades nutricionais, profissionais podem ter mais uma fonte de renda.)

Santo André

Etec Júlio de Mesquita

Renan de Assis, Guilherme de Oliveira, Marcelo Takahashi, Agrimaldo da Silva (orientador), Edna de Almeida (coorientadora)

Aplicação da casca de banana na remoção de permanganato de potássio

Propõe a utilização da casca de banana como biossorvente no tratamento de resíduos industriais. O experimento se mostrou economicamente viável e ambientalmente correto.

São Bernardo do Campo

Etec Lauro Gomes

Yohan Ferreira, Victor Torres, Bianca Simões, Aparecida Fracchetta (orientadora), Ana de Souza (coorientadora)

Aplicação dos polifenóis da casca da banana verde para a produção de curativos contra infecções cutâneas

Também propõe o aproveitamento de propriedades das cascas de banana verde, desta vez no tratamento de infecções da pele.

Suzano

Etec de Suzano

Letícia de Amorim, Julia da Silva, Luciana Manfio, Rosana Yamamoto (orientadora)

Neurociência comportamental aplicada