Fatec Mogi Mirim desenvolve software de combate à violência

23 de fevereiro de 2021

Compartilhe!

Vinicius (esq.), Átila e Otávio são alguns dos integrantes do grupo de alunos que criou a plataforma digital | Foto: Divulgação

A tecnologia tem sido uma aliada estratégica na prevenção e combate à violência. Atentos a essa realidade, estudantes da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) de Mogi Mirim usaram seus conhecimentos para oferecer benefícios para a comunidade e desenvolveram um software que faz o gerenciamento do banco de dados da Guarda Civil Municipal (GCM).

A ferramenta produzida por alunos do curso superior de tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) foi resultado da parceria da Fatec com a empresa de tecnologia Compasso UOL. O projeto foi idealizado e executado por fatecanos contratados como estagiários pela companhia, no ano passado, e posteriormente efetivados.  

O software tem aplicação para web e mobile e foi adotado em janeiro deste ano para agilizar o registro de ocorrências que ainda era feito de forma analógica. Com a novidade, o tempo dos agentes da GCM foi otimizado e os dados digitalizados passaram a ser mensurados e analisados por meio de relatórios estatísticos e indicadores que podem auxiliar a Guarda na prevenção aos crimes e no planejamento da segurança pública em Mogi Mirim.

Para os estudantes, a oportunidade de contribuir com a segurança pública da cidade trouxe muitos aprendizados. “A chance de colocar em prática o que aprendemos nas aulas é uma experiência surreal e saber que essa tecnologia já está ajudando os agentes de segurança nos enche de satisfação”, afirma Átila Izac,um dos alunos responsáveis pelo projeto. A equipe desenvolvedora contou ainda com as participações de Amanda D’Elboux, Gabriel Bauer, Milleide Peixoto, Moisés de Oliveira, Otávio Zirpoli e Vinicius Ribeiro.

Mapa digital da segurança

Entre as funcionalidades da tecnologia estão a filtragem e sistematização dos dados para mapear, por exemplo, os bairros com maior número de registros e identificar as ocorrências mais comuns.

A proposta da Fatec de contribuir com a comunidade local continua neste ano e os alunos já estão trabalhando no segundo projeto, que será uma plataforma para ajudar a prefeitura no combate à dengue. “É gratificante ver a dedicação e o compromisso desses jovens que, muitas vezes, trabalham fora do horário do estágio e das aulas para contribuir com a solução de problemas do município”, afirma o diretor da unidade André Giraldi.

A parceria com a Compasso UOL gerou oportunidades para 40 alunos estagiarem e, segundo o educador, 80% deles foram efetivados. “Apesar da pandemia, os setores de tecnologia e logística se mantiveram aquecidos e com um potencial de empregos atraente”, conta.