Estudantes de Etecs fazem testes de Covid-19 em policiais


15 de maio de 2020

Compartilhe!

Ação faz parte de uma rede de coleta descentralizada para contenção do vírus promovida pelo Governo do Estado | Foto: Reprodução

Ação faz parte de uma rede de coleta descentralizada para contenção do vírus promovida pelo Governo do Estado | Foto: Reprodução

*Com informações do Portal do Governo

Alunos e professores voluntários do curso técnico de Enfermagem de Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) do Centro Paula Souza (CPS) iniciam neste sábado (16) a aplicação de testes rápidos para detecção de anticorpos do novo coronavírus em profissionais da Polícia Militar, Civil e Técnico Científica. A ação faz parte de uma rede de coleta descentralizada, anunciada nesta sexta-feira (15) pelo Governador João Doria, que engloba policiais, população privada de liberdade e pessoas atendidas em asilos.

“É mais um esforço do Governo de São Paulo no sentido de ampliar a testagem e também a rede de coleta descentralizada para exames de coronavírus”, afirmou Doria. O Governador anunciou ainda a compra de 2 milhões de testes para ampliação do diagnóstico da Covid-19 no Estado.

Checagem em policiais

Nesta primeira fase, os exames estarão disponíveis em 20 centros da Polícia Militar na Capital. A iniciativa também envolverá familiares de agentes e outras pessoas que residem na mesma casa, totalizando 145 mil testes.

Os atendimentos serão feitos por alunos e professores do Curso Técnico de Enfermagem da Etec Carolina Carinhato Sampaio (Jardim São Luís), Etec Mandaqui, Etec Parque da Juventude (Santana) e Etec Uirapuru (Jardim João XXIII). A ação conta com suporte de profissionais do Instituto Butantan, que forneceu os testes, do laboratório Hilab e da Cruz Vermelha. Os profissionais serão auxiliados por policiais militares na organização nos postos.

Para evitar aglomerações, o atendimento ocorrerá mediante agendamento prévio em aplicativo do Hilab. Com agilidade na coleta do material, um exame é realizado a cada cinco minutos. Os resultados saem em média dentro de uma hora e os diagnósticos e orientações são enviados por meio de SMS aos interessados.

Testes rápidos

O teste rápido identifica se o indivíduo teve contato com o vírus, diferentemente do exame de transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase (RT-PCR), que detecta o material genético (RNA) do coronavírus, identificando a presença da infecção.

Uma das condições para a aplicação de teste rápido é a pessoa ter tido contato com paciente infectado com coronavírus e que permaneceu sem sintomas por mais de 14 dias. Para os sintomáticos há menos de 14 dias que tiveram contato com pacientes com Covid-19, a indicação é a realização do exame de RT-PCR.

Rede descentralizada

O modelo de testagem rápida também será disponibilizado, em um segundo momento, a profissionais da área da saúde que atuam em serviços estaduais e municipais. O Governo do Estado irá orientar os municípios sobre os segmentos populacionais que receberão os exames de anticorpos.

Para a ampliação da testagem, aliando exames de anticorpos e de RT-PCR, a rede de coleta contará com apoio de outras unidades do CPS para atender pacientes com sintomas leves. Esses exames serão processados em uma das cerca de 40 unidades da Plataforma de Laboratórios para Diagnóstico de Covid-19, com resultado em até 48 horas a partir da chegada da amostra em laboratório.

Com apoio das Secretarias de Desenvolvimento Social e da Administração Penitenciária, será realizada, ainda, uma estratégia de contenção da infecção em populações consideradas vulneráveis, especialmente entre privados de liberdade e idosos residentes em asilos e abrigos. A partir da notificação de caso suspeito nesses locais, uma equipe de saúde se deslocará para coletar a amostra e enviá-la para realização de RT-PCR.