skip to Main Content

Alunos da Etec Jaraguá criam projeto que leva rap à sala de aula

Alunos Da Etec Jaraguá Criam Projeto Que Leva Rap à Sala De Aula
Projeto foi um dos onze selecionados dentre os 1492 trabalhos enviados para o Desafio Criativos na Escola. Foto: Divulgação

Ao longo da história, a força do protesto e as referências sociais foram algumas das características mais relevantes do rap. Três alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Jaraguá, que cresceram ouvindo esse gênero musical, decidiram desenvolver um trabalho educativo para a comunidade. Assim nasceu o Visões do Rap, projeto que utiliza as mensagens e críticas das músicas em um plano de aulas para escolas do bairro do Jaraguá, na zona norte da Capital.

Fãs dos rappers Djonga, Bk, ADL e Choice, os estudantes Luis Henrique Malafaia, Matheus da Silva e Murilo de Oliveira, autores do trabalho, são alunos do terceiro ano do curso técnico de Eletrotécnica integrado ao Ensino Médio. A orientação é do professor de filosofia Raphael Gimenes.

Os estudantes criaram um kit que contém material didático, documentários, músicas para debate e uma atividade de avaliação para o professor aplicar em sala. Desenvolvidas com a ajuda de diversos docentes, as aulas abordam temas como racismo, degradação do planeta, política nacional, questões contemporâneas e identidade de gênero. O professor interessado no conteúdo tem liberdade para escolher apenas um tema específico ou o conteúdo todo.

O Visões do Rap é direcionado para as disciplinas de sociologia, história e filosofia para o terceiro ano do Ensino Médio e história para o nono ano do Ensino Fundamental. O projeto começou e foi concluído em 2017, quando o grupo divulgou o resultado para as escolas da região de Jaraguá.

“Eu não ouvia muito rap até entrar na Etec. Quando conheci o Luis e o Murilo, comecei a prestar mais atenção nas letras. Passamos a ler cada vez mais sobre o assunto e a escutar mais músicas, essa foi a origem do Visões do Rap”, conta Matheus.

Premiação

A ideia do trabalho surgiu durante as aulas de filosofia do professor Raphael, que incentivou os alunos a participar do Desafio Criativos na Escola. Realizado pelo Instituto Alana, o programa recebe projetos do Brasil inteiro e premia alunos e educadores que transformam a sua comunidade. Em 2017, foram selecionados 11 grupos dentre os 1.492 projetos enviados. O Desafio utiliza como critérios protagonismo, empatia, criatividade e trabalho em equipe.

Atualmente, o projeto já foi enviado a cinco escolas da região do Jaraguá e aplicado em duas delas: na própria Etec e na E.E. Elísio Teixeira Leite III. A avaliação dos professores, em ambos os casos, foi positiva. “Ninguém imaginava que daria essa repercussão. Tinha pensado em trabalhar o rap apenas com aulas voluntárias, em centros culturais. Não imaginei criar um plano de aula e oferecer para escolas. Agradecemos ao professor Raphael pelo incentivo”, afirma Luis Henrique.

Como vencedor do Desafio Criativos na Escola, o grupo foi convidado a passar uma semana no Rio de Janeiro. No Museu do Amanhã os alunos receberam o prêmio no valor de R$ 1,5 mil. O professor ganhou R$ 500, que doou para a escola. “Abri mão do dinheiro para juntos construirmos uma rádio para a Etec. Também vamos melhorar os equipamentos de som nas salas de aula”, diz Gimenes, que foi responsável por tirar as dúvidas dos alunos sobre fatos históricos presentes nas letras de rap.

O prêmio será utilizado ainda para criar um site, com a proposta de divulgar colocar o plano de aula à disposição de outros educadores.

Plano de expansão

Nos próximos meses, os estudantes pretendem ampliar o número de escolas envolvidas e dobrar o conteúdo, passando das atuais 8 aulas para 16 e incluir a disciplina de língua portuguesa com foco em metalinguagem, poesia, rima e metáforas. Outra proposta é dar continuidade ao projeto com diferentes ritmos musicais, como funk, reggae e MPB.

“O maior intuito do Visões do Rap é quebrar preconceitos de todos os tipos, seja sobre estilo musical, racismo ou identidade de gênero. Vamos deixar a rádio como o nosso legado para a escola”, conclui Murilo.

Notícias

Fatec São José do Rio Preto cria app que auxilia professores
Paula Souza promove capacitação de professores no México
Matricula dos convocados da 1ª lista do Vestibulinho termina hoje
Fatec Praia Grande oferece cursos de férias no final de janeiro
Etecs divulgam classificação geral do Vestibulinho

Siga o CPS

CPS – Administração Central

Rua dos Andradas, 140 - Santa Ifigênia
CEP 01208-000 – São Paulo – SP

+55 11 3324-3326

Centro Paula Souza. Desenvolvido por AssCom/WEB. Todos os direitos reservados

Back To Top