Alunos da Etec de Araras fazem snacks a partir de legumes


12 de março de 2020

Compartilhe!

Embalagem com salgadinhos saudáveis preparados pela turma de Nutrição e Dietética | Crédito:Divulgação

Já pensou em levar abobrinha e beterraba na bolsa para um lanchinho da tarde? Na Escola Técnica Estadual (Etec) Prefeito Alberto Feres, de Araras, uma turma do curso de Nutrição e Dietética preparou salgadinhos a partir de legumes desidratados e condimentados. A receita foi testada e aprovada durante a oitava Mostra de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da unidade. Os estudantes responsáveis pelo trabalho são Antonia Alves, Isabella Rossetti, Luan Capovilla, Maria Clara da Costa, Maria Eduarda Fornaro e Sibelle Dutra, com orientação da professora Marilisa Flavia Pereira Di-Tanno.

Segundo a coordenadora do curso, Larissa Fontana, a proposta dos alunos foi desenvolver uma alternativa saudável aos salgadinhos industrializados que, apesar de serem ricos em conservantes, aditivos e gorduras trans e hidrogenada, já fazem parte dos hábitos de consumo dos brasileiros.

“A indústria de snacks vem crescendo proporcionalmente ao aumento de doenças nutricionais como obesidade, hipertensão, colesterol elevado e anemia”, afirma Larissa. Pesquisa realizada pelos estudantes junto à Organização Pan-americana de Saúde (Opas) revela que a venda de alimentos ultraprocessados cresceu 103%, nos últimos três anos na América Latina.

Depois de desenvolver o produto, o grupo realizou testes de degustação com alunos e professores para avaliar aparência, aroma, textura e sabor dos salgadinhos. No grupo de pessoas consultadas, 51% gostaram muito dos snacks saudáveis, 42% gostaram muitíssimo e 7% gostaram moderadamente. Quando perguntados se comprariam o produto, 60% responderam que sim, 33% provavelmente e 7% afirmaram estar em dúvida.

Passo a passo

A experiência foi realizada com abobrinha brasileira, beterraba, cenoura, mandioca, mandioquinha e batatas inglesa e doce. Para produzir os salgadinhos, os alunos utilizaram a técnica de desidratação prolongando a vida útil e reduzindo custos do transporte e armazenamento, sem alterar as características físicas e nutritivas do alimento.

O preparo feito pelos alunos resultou num salgadinho leve, saboroso e rico em fibras que pode ser uma opção prática e barata para o lanche da escola ou um acompanhamento para refeições rápidas.    

Segundo Larissa, os alimentos desidratados possuem maior concentração de nutrientes e vitaminas que os frescos. O processo altera também a cor dos legumes que ficam com tons mais escuros em relação aos alimentos frescos. O projeto de snacks saudáveis conquistou o primeiro lugar na Oitava Mostra de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e o segundo na categoria Saúde e Segurança da Feira Tecnológica Regional das Etecs e Fatecs (Fetec), de Americana.

Como fazer salgadinhos saudáveis

Escolha os legumes de sua preferência, como por exemplo: abobrinha, beterraba, cenoura, mandioca, mandioquinha, batatas inglesa e doce

Limpe os legumes em 1 litro de água com uma colher de sopa de cloro

Corte os legumes em fatias de 2 milímetros

Coloque as fatias em água fervente e depois em água gelada aplicando a técnica do branqueamento

Retire da água e enxugue com papel toalha ou pano

Tempere os legumes com sal do Himalaia, orégano e azeite

Coloque no forno numa temperatura entre 70 e 90 graus por 30 minutos  

Veja Também