Aluno da Etec Carlos de Campos dirige documentário sobre o Cine Belas Artes

10 de maio de 2013

Compartilhe!

Foto – Divulgação.

A história de um dos cinemas mais tradicionais da cidade de São Paulo e a mobilização social para evitar o seu fechamento é contada no documentário “Cine Belas Artes –Consolação, 2423”. O trabalho – que será exibido nesta sexta-feira, dia 10, na Casa da Cidadania, Vila Madalena, na Capital – tem a participação do ex-proprietário do cinema e atual diretor do Museu da Imagem e do Som (MIS), André Sturm, e do senador Eduardo Suplicy entre outros políticos , artistas e intelectuais.

A direção do projeto, produzido por um grupo de estudantes do Ensino Médio e do curso técnico de Comunicação Visual da Escola Técnica Estadual (Etec) Carlos de Campos, na Capital, é de Luan Cardoso. Aluno do Ensino Médio da Etec e integrante do Movimento pelo Belas Artes (MBA), o jovem cineasta de 18 anos tem um currículo com mais de cinco curtas-metragens produzidos . Ele acompanhou e registrou momentos históricos, como a fundação do MBA e a mobilização popular nas ruas para impedir o fechamento do Belas Artes. Luan também compareceu às reuniões na Câmara Municipal e no Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico de São Paulo (Condephaat), que ano passado autorizou o tombamento da fachada do prédio onde funcionava o cinema.

Cinema independente

A ideia de produzir o documentário surgiu em 2012, durante as aulas de Sistema de Informação da Comunicação (SIC). “O professor pediu que os alunos escolhessem uma personalidade, lugar ou aspecto de São Paulo para fazer um trabalho de fotografia ou vídeo, com pouco mais de um minuto”, conta Luan. Mas a atividade de classe virou um filme de 35 minutos. “André Sturm, nosso primeiro entrevistado, apoiou o projeto desde o início. Confesso que fiquei um pouco nervoso quando fui entrevistá-lo porque admiro muito o trabalho dele”, revela o cineasta.

Ao todo, foram cinco meses de filmagens que resultaram em mais de 10 horas de gravação. Luan estima que o grupo gastou cerca de R$ 150 para custear as despesas com passagens de ônibus, alimentação e os direitos autorais de algumas músicas e fotografias que ilustram o documentário. A trilha sonora ficou por conta dos integrantes da equipe com experiência musical.

O documentário já foi apresentado no CEU Jaçanã em abril. Nesta sexta-feira a exibição ocorre durante debate sobre políticas públicas para o cinema de rua. Além de Luan, entre outros debatedores estarãoTadeu de Souza, diretor da Fundação Nacional de Artes (Funarte), e Eliseu Gabriel, secretário municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo.

Serviço

Debate sobre políticas públicas para o cinema de rua
Casa da Cidadania

Horário: 19h
Endereço: Rua Rodésia, 398, Vila Madalena, São Paulo
Mais informações no site


Ficha Técnica

Título: Cine Belas Artes -Consolação, 2423
Gênero: Documentário
Ano: 2013
Duração: 35 minutos
Direção: Luan Cardoso
Roteiro: Luan Cardoso, Sandra Martins
Produção: Hannah Prado, Allan Pereira, Jonatas Zocateli, Luan Cardoso
Produção Executiva: Vinicius Watcher, André Gonçalves, Laura Amorim.
Trilha sonora original: Vinicius Faina, Vitor Marsula, André Gorah.
Co-produção: Sandra Martins, Erivaldo Santos, Orlando Campos, William Francis, Ana Dandara.
Fotografia: Luan Cardoso

Entrevistados: Afonso Lima, André Sturm, Edgar de Assis, Eduardo Matarazzo Suplicy, Eliane Manfre, Eliseu Gabriel, Simão Pedro, Carvalho, Guilherme Vidal, Moura Reis e Roberto Loeb