skip to Main Content

Vaso sanitário inteligente da Fatec Osasco economiza 75% de água na descarga

Vaso Sanitário Inteligente Da Fatec Osasco Economiza 75% De água Na Descarga
Crédito: Gastão Guedes | Equipe da Fatec Osasco durante apresentação do sistema para descarga inteligente na 10ª Feteps

Imagine um condomínio com 320 apartamentos. Se em cada unidade morarem, por exemplo, quatro pessoas, cada uma acionará a descarga do vaso sanitário, em média, cinco vezes por dia, gastando seis litros de água cada vez que o botão for pressionado. Ao final do mês, foram embora pelo ralo mais de 1 milhão de litros de água limpa e tratada, o suficiente para encher uma piscina semiolímpica.

Preocupados em preservar o meio ambiente e combater o desperdício, os alunos do curso superior de Manutenção Industrial da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Osasco, Ariel Chaves Ribeiro de Souza, Igor Alves Cardoso e Vitor Cunha da Silva desenvolveram uma solução de baixo custo para reduzir em 75% o consumo de água na descarga. O sistema consiste no uso de ar comprimido para diminuir a vazão de água no momento em que a válvula é acionada.

Os jovens apresentaram o projeto na 10ª Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps), que reuniu 210 propostas de soluções inovadoras de estudantes de Fatecs, de Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e de outros institutos nacionais e internacionais, entre os dias 19 e 21 de outubro, na Capital. O sistema para descarga inteligente conquistou o primeiro lugar na categoria 5 – Tecnologia Industrial Mecânica. Conheça os vencedores da Feteps. O grupo de alunos foi orientado pelo professor Raphael Garcia Moreira e coorientado por Antonio Carlos Arruda.

Simples e acessível

Igor conta que a proposta nasceu da ideia de fazer um sistema simples, acessível financeiramente e de fácil instalação, com condições de ser aplicado em larga escala. “Nosso foco é estimular a consciência ambiental entre as pessoas. A água não tem preço. As futuras gerações correm um sério risco de sofrer graves problemas de escassez se não reduzirmos o desperdício dos recursos naturais”, afirma. Ariel explica como o sistema é simples. “Qualquer um pode ter acesso. Basta trocar a tampa do vaso pelo modelo com o sistema pressurizado, instalar um pequeno compressor de ar comprimido embaixo da caixa acoplada e diminuir a vazão de seis para 1,5 litro de água na descarga”, esclarece.

Os jovens calculam que o investimento para instalar o sistema em um condomínio com 320 apartamentos custará cerca de R$ 297 por unidade, gerando uma economia total de R$ 21 mil por ano na conta de água dos moradores.

O professor Raphael Garcia acredita que, além da preservação ambiental, a proposta representa uma grande oportunidade de negócio. “A patente da invenção dos alunos já foi requerida. O próximo passo agora é atrair empresas interessadas em lançar o produto no mercado”, ressalta.

Veja vídeo sobre o funcionamento do sistema

Back To Top