skip to Main Content

Mobilidade urbana é tema de diversos projetos apresentados na primeira Feteps Virtual

Mobilidade Urbana é Tema De Diversos Projetos Apresentados Na Primeira Feteps Virtual
Um dos principais problemas enfrentados por populações de grandes centros é a dificuldade de locomoção l Foto: Mario Ortiz

Na próxima sexta-feira, dia 10, os vencedores da 11ª Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps) se reúnem na cerimônia de premiação que ocorre na sede da instituição, no bairro de Santa Ifigênia, na Capital. Nesta primeira edição virtual do evento, estudantes das Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais mostraram que conhecimento e criatividade são aliados poderosos para gerar avanços na sociedade, apresentando diversos projetos com propostas para solucionar problemas do cotidiano.

Entre os temas que serviram de inspiração está a mobilidade urbana, uma das principais dificuldades enfrentadas pela população de grandes centros como a Capital paulista e seu entorno. Com aproximadamente 21,2 milhões de habitantes, a Região Metropolitana de São Paulo está entre as mais populosas do mundo e apresenta grande complexidade quando o assunto é a locomoção, seja por meio de transporte individual ou coletivo.

O projeto Eletrobike, dos estudantes da Etec de Itaquaquecetuba, por exemplo, pretende incentivar a utilização da bicicleta como meio de transporte, além de propor uma solução para a geração de energia limpa. A ideia é equipar as bikes com dispositivos que convertam a energia mecânica das pedaladas em eletricidade que, uma vez armazenada, seria utilizada para iluminação pública. A ideia é aplicar a tecnologia em uma frota de bicicletas de empréstimo ou para aluguel.

Outros três trabalhos têm propostas semelhantes para transformar bicicletas em fontes de energia: o Carregador de celular sustentável para bicicletas, desenvolvido por estudantes da classe descentralizada da Etec Araçatuba, em Guararapes; Energy Bike, da Etec de Monte Mor; e o Sustentabilibike – energia e sustentabilidade, da Fatec de Cotia. Este último foi o vencedor da categoria Turismo, Hospitalidade e Lazer entre as Fatecs.

Ainda entre as soluções para transporte individual, há o Skate elétrico, da Etec Sylvio de Mattos Carvalho, de Matão; e o AutoCAR Eletric, automóvel movido a eletricidade apresentado por alunos Etec Euro Albino de Souza, de Mogi Guaçu.

 

Coletivo 

Outros projetos apresentaram propostas para facilitar a vida de quem utiliza transporte coletivo. O SVI Online, dos alunos da Fatec Osasco, propõe que os pontos de ônibus da cidade tenham terminais com um tipo de totem para que o usuário possa interagir em busca de informações sobre horários, problemas na via e trajetos.

Já o Transito mais, da Etec Profª Maria Cristina Medeiros, de Ribeirão Pires, prevê uma plataforma digital para agilizar o contato entre população, prefeitura e agentes responsáveis pelo trânsito na cidade, possibilitando a comunicação de acidentes, congestionamentos e outras ocorrências.

Dois trabalhos mostram preocupação com inclusão de pessoas com algum tipo de limitação física. O Transporte público para deficientes físicos, da Etec de Registro, é um aplicativo desenvolvido para melhorar questões de embarque e escala de horários de ônibus. Já com o iBeacon como auxílio para deficientes visuais, da Fatec Bauru, os alunos estudam a viabilidade de utilizar o serviço de notificação da Apple para ajudar pessoas com dificuldades para usar os coletivos.

Back To Top