skip to Main Content

Jardim da Etec de Itu recorre a experiências sensoriais para integrar deficientes

Jardim Da Etec De Itu Recorre A Experiências Sensoriais Para Integrar Deficientes
Crédito: Divulgação | Área externa da Etec foi revitalizada para a instalação do jardim

Estimular os sentidos e promover a inclusão são as propostas do Jardim Sensorial da Escola Técnica Estadual (Etec) Martinho de Ciero, de Itu. A iniciativa surgiu durante o desenvolvimento do trabalho de conclusão de curso de duas estudantes do curso técnico de Meio Ambiente, Rafaela Tamires Martins e Nayara Jennie Zarelli do Nascimento, com o apoio das professoras Cristiane de Carvalho e Luciana Maris.

A escola já tem tradição de sugerir aos formandos dos cursos técnicos que criem diferentes tipos de jardins nas áreas comuns da unidade, como o Jardim Vertical, um dos vencedores da Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps) em 2015. Mergulhando na ideia, as alunas decidiram explorar, além do verde, a inclusão social, e o projeto também acabou premiado na Feteps , realizada no  ano passado, na categoria Inclusão Social.

“Estava andando na praça com a Nayara, quando encontramos um cadeirante. Este senhor reclamava que não conseguia se locomover com facilidade pela cidade”, conta Rafaela. Daí surgiram as pesquisas para entender as normas de acessibilidade para pessoas com deficiência e como propor um ambiente estimulante para eles.

Com muitas ideias na cabeça, as meninas introduziram no jardim espécies aromáticas que provocam o olfato, frutas atiçam o paladar, e plantas ornamentais estimulam tanto a visão quanto o tato. Há, por exemplo, as suculentas, preenchidas por água, e o rabo de macaco, que ao toque remete aos pelos do animal, tudo ao alcance das mãos, mesmo para quem tem dificuldades de locomoção.

Visitas guiadas

O acesso ao ambiente, criado em 2016,  é feito por uma rampa de concreto e o jardim fica na entrada da Etec, para que o visitante possa se deslocar com independência. Em uma visita guiada, ele poderá experimentar as sensações tocando as plantas, provando as variedades comestíveis e caminhando descalço por uma trilha de diferentes materiais, como pedra e gramado. “Há corrimão para os deficientes, um cadeirante consegue acessar”, descreve Cristiane. “Há também placas em braile identificando as plantas e várias delas você pode sentir pelo toque os espinhos e pelinhos, por exemplo. Depois da Feteps, enxergamos a importância desse jardim para a Etec.”

A concretização do projeto levou em conta o reuso de materiais e a fabricação de itens, como vasos de concreto, pelas próprias alunas. Agora, quase um ano depois do início do trabalho, o jardim já pode ser ocupado pelos outros estudantes em seus momentos de lazer ou receber visitas monitoradas, mediante agendamento na unidade, durante o ano letivo. Jovens atendidos pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e por uma escola de cegos foram os primeiros a experimentar o espaço. O ambiente será mantido por novos alunos interessados em dar continuidade ao trabalho.

SERVIÇO
Jardim Sensorial
Local: Etec Martinho Di Ciero  ((Itu) – levaria a cidade para a linha debaixo)
Avenida Barata Ribeiro, 410, Parque Industrial, Itu
Agendamento pelo telefone (11) 4024-1009

Jardim Vertical da Etec Martinho de Ciero, em Itu

Back To Top