skip to Main Content

Janaína Rueda promove degustação da nova merenda escolar na Semana Mesa SP

Janaína Rueda Promove Degustação Da Nova Merenda Escolar Na Semana Mesa SP
Crédito: Divulgação | Visitantes do evento provam pratos do novo cardápio da merenda

A chef Janaína Rueda e as cozinheiras da alimentação escolar foram as protagonistas do encerramento da programação da Semana Mesa SP desta quarta-feira, 26. A dona do restaurante Bar da Dona Onça, que coordena uma nova fase para a merenda das escolas estaduais de São Paulo, apresentou pela primeira vez ao público o novo cardápio que vai chegar às unidades que recebem a refeição pela Secretaria da Educação. A novidade também será levada a 20 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs).

Com a ajuda de 30 merendeiras e cozinheiros de seus restaurantes, a chef distribuiu aos visitantes do evento seu arroz com lentilha, macarrão com moela, feijoada com salada de couve, peixada, carne moída com feijão e cuscuz.

A merenda foi aprovada por participantes. “Está uma delícia, com cara de comida feita em casa”, elogiou Darlene Sobrinho, que esteve no evento e provou o macarrão com moela. “Muita gente tem resistência a comer moela, mas está bem melhor que salsicha.”

Os pratos do novo cardápio, elaborados com a colaboração de nutricionistas, prezam pelo melhor aproveitamento dos ingredientes e maior valor nutricional – a feijoada, por exemplo, é feita com carnes frescas, tendo, portanto, menos sódio e aditivos químicos que o prato tradicional. Mais alimentos in natura foram incorporados.

“A alimentação está envolvida com tudo e principalmente essa cozinha que eu amo fazer, que é a cozinha popular brasileira. Tudo que a gente faz com muitas outras pessoas pode dar muito certo. E é o que está acontecendo neste projeto”, disse Janaína, que se declara, agora, uma ativista da alimentação escolar.

Revolução da comida

O cardápio também foi provado e aprovado pelo secretário estadual da Educação, José Renato Nalini, e pela Superintendência do Centro Paula Souza (CPS). César Silva, vice-diretor superintendente, e Luiz Carlos Quadrelli, chefe de gabinete, representaram o CPS, ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. “O maior ingrediente que a Janaína trouxe foi o entusiasmo, o idealismo. Você, Janaína, conseguiu reunir secretarias e motivar as cozinheiras – não gosto de chamá-las de merendeiras, pois estamos falando de alimentação de verdade, de almoço para os estudantes”, disse Nalini durante palestra no Mesa Tendências.

As merendeiras já vêm sendo capacitadas para desenvolver o menu, em treinamentos nas cozinhas da Etec Santa Ifigênia, que contam com equipamento adequado e moderno para a realização das atividades. Foi a chef quem escolheu a escola, pela localização estratégica, para que o plano começasse a sair do papel. Mais de 200 profissionais já fizeram o treinamento.

Além do impacto no dia a dia dos alunos, o projeto, chamado de Cozinheiros da Educação, também objetiva dar mais autonomia e conhecimento às merendeiras. Essa meta já está sendo alcançada. “Há dois anos trabalho em escola e a comida melhorou muito. Antes tinha muito aquele gosto de enlatado. Gostei de fazer o treinamento com a Janaína, pois ela explica muito bem e utiliza alimentos com os quais já estamos acostumadas a trabalhar. Ela também me motivou a voltar a estudar e aprender mais sobre cozinha”, conta Celina dos Santos, que trabalha na cozinha da EE Mario Casassanta.

O programa estadual de alimentação escolar deve se estender até 2018, atendendo 2,5 milhões de alunos.

Começa o evento Semana Mesa SP na Etec Santa Ifigênia

Back To Top