skip to Main Content

Febrace prorroga inscrições de projetos até 7 de novembro

Febrace Prorroga Inscrições  De Projetos Até 7 De Novembro
Crédito: Gastão Guedes | Isabella Santos, da Etec Raposo Tavares, foi um dos destaques da 14ª Febrace com o projeto Extração de metais pesados com cascas do fruto da banana: uso voltado aos laboratórios didáticos

As inscrições para a 15ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) foram prorrogadas até a próxima segunda-feira, 7 de novembro. Alunos dos Ensinos Técnico, Médio e Técnico Integrado ao Médio das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e de outras instituições públicas e privadas podem enviar seus projetos para seleção via internet ou pelo correio.

Os trabalhos podem ser elaborados individualmente ou em grupos de até três estudantes, com idade entre 14 e 20 anos, e se enquadrar em uma das sete categorias: Engenharia, Ciências Exatas e da Terra, Humanas, Sociais Aplicadas, Biológicas, Saúde e Agrárias.

A Febrace é realizada anualmente pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP), por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI). A cada edição são selecionados nove projetos para participar da Feira Internacional de Ciências e Engenharia (Intel ISEF), considerada a maior feira mundial de ciências e engenharia.

A relação dos projetos finalistas será divulgada em 19 de dezembro. A feira está programada para o período de 21 e 24 de março de 2017.

Edições anteriores

Em 2016, o software para inclusão de deficientes intelectuais PlayDown, criado pelos alunos Jeonatã Apóstolo de Oliveira, Lucas dos Santos Castro e Vitor Augusto Souza Lima, da Etec Franco da Rocha, ficou com o terceiro lugar da categoria Ciências Exatas e da Terra. A Etec Raposo Tavares, da Capital, conquistou a quarta colocação na mesma categoria com o projeto Extração de metais pesados com cascas do fruto da banana: uso voltado aos laboratórios didáticos, da aluna Isabella Santos.

Na 13ª edição da Febrace, 18 Escolas Técnicas foram para a etapa final. A Etec Getúlio Vargas, da Capital, venceu na categoria Ciências Exatas e da Terra com o projeto Nanomateriais vazios bimetálicos para aplicações em catálise, desenvolvido pelos estudantes Guilherme de Freitas Silva Rodrigues Rocha e Vitor Yukio Andako. A Etec Rosa Perrone Scavone, de Itatiba, ficou em primeiro lugar na categoria Engenharia com o trabalho  Reabilitação motora através de uma plataforma eletrônica, do estudante José Guilherme Picolo. Já a aluna Joyce dos Santos Lopes, da Etec Profª Maria Cristina Medeiros, de Ribeirão Pires, recebeu uma bolsa de um mês para estudar no Instituto Weizmann de Ciências, em Israel.

Back To Top