skip to Main Content

Fatec Santo André cria cadeirinha que evita acidente com crianças esquecidas em veículos

Fatec Santo André Cria Cadeirinha Que Evita Acidente Com Crianças Esquecidas Em Veículos
Crédito: Gastão Guedes | Autores da Cadeira Infantil Veicular Inteligente durante entrega do prêmio do 3º Desafio Inova Paula Souza de Ideias e Negócios, com a diretora-superintendente Laura Laganá

Pais de filhos pequenos, que precisam usar a cadeirinha especial para transporte de bebês em automóveis, são constantemente assombrados pela possibilidade de esquecer a criança fechada dentro do carro. O resultado desse deslize muitas vezes acaba em tragédia. Os motivos são sempre os mesmos: mudança de rotina, distração, pressa, falta de hábito de transportar a criança que muitas vezes dorme no banco de trás.

Renato Santos, Dernivaldo Lima e Geovanni Francisco, à época estudantes preocupados em encontrar um tema para o Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) de Eletrônica Automotiva da Faculdade de Tecnologia Estado (Fatec) de Santo André, levantaram a questão pelo seguinte ângulo: “E se a cadeira desse o sinal?” A resposta tomou forma no projeto Cadeira Infantil Veicular Inteligente (Civi), que participou do
3º Desafio Inova Paula Souza de Ideias e Negócios, realizado na última semana, conquistando a segunda colocação na disputa.

Sensores integrados

A base do funcionamento do protótipo da Civi são sensores integrados que operam em tempo real e detectam a presença da criança e do motorista. Além disso, um termômetro monitora a temperatura no interior do veículo.

Ao perceber a saída do condutor, o sistema entra em estado de atenção e envia uma mensagem de sms para o celular do motorista, informando a presença da criança e a temperatura no interior do veículo. Caso o condutor não responda a mensagem ou não retorne ao veículo, é enviado um novo sms a cada três minutos. Após a terceira mensagem, o sistema faz uma chamada telefônica, dispara o alarme e abre os vidros do carro. Se a temperatura interna houver ultrapassado 30º no veículo, o sistema antecipa a abertura das janelas e aciona a buzina. Um dos principais diferenciais do equipamento criado pelos alunos da Fatec é justamente sua “inteligência”. Outro fator a destacar é a utilização da rede de telefonia
móvel e não da internet.

Para ter uma ideia, segundo informações do site criancasegura.org.br, quando a temperatura externa está em 38º, dentro de um veículo fechado o termômetro pode chegar a marcar 60º, causando queimaduras graves, paradas cardíaca e respiratória.

Produção em escala

Os autores trabalham agora para viabilizar a proposta e colocar o produto no mercado. Pode ser por meio de um sócio investidor ou até mesmo transferência de tecnologia para algum fabricante de cadeiras infantis para veículos. O custo com o software e hardware do sistema ficou em torno de R$ 250, valor que pode ser reduzido com a produção em escala. “Se pudermos salvar ao menos uma vida, nosso esforço já terá valido a pena”, afirmam os autores do projeto. Veja vídeo

Back To Top