skip to Main Content

Fatec Botucatu cria chuveiro que só libera água quente

Fatec Botucatu Cria Chuveiro  Que Só Libera água Quente
Crédito: Divulgação | Novo protótipo já tem proposta de nome comercial: Max Ducha Sustentável

A preocupação com os recursos hídricos tem orientado pesquisas e projetos de estudantes e professores do Centro Paula Souza. Uma das ideias, premiada na última edição da Feira Tecnológica da instituição, a Feteps, visa a economia de água limpa durante o aquecimento da água no banho.

O projeto foi idealizado pelo aluno do curso superior tecnológico de Produção Industrial da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Botucatu, José Gabriel da Silva Neto, e desenvolvido com a ajuda do professor José Benedito Leandro. Por meio de componentes eletrônicos, como sensores de temperatura e mudanças na tubulação, o chuveiro só abre quando a água vinda do reservatório ou da rua atinge a temperatura de 35°C. Enquanto isso não acontece, não há gasto desnecessário. Outro detalhe do aparelho é a regulagem automática da temperatura máxima da água. Acima dos 50°C, o chuveiro interrompe a ducha, prevenindo acidentes.

A espera para o alcance de uma temperatura confortável para tomar banho é comum em instalações que utilizam aquecimento solar ou a gás, que precisam misturar água quente e fria para o uso adequado. Pensando nessa demora e no destino do recurso natural, Gabriel teve a ideia de criar o equipamento, que foi batizado de Redirectorthermcontrol-RTC. “Moro em um conjunto habitacional que tem 500 casas com aquecimento solar. Durante o banho, me perguntei se não haveria uma forma de mudar e se outras pessoas não teriam esse mesmo questionamento”, conta o aluno.

Produto premiado

Há cerca de dois anos ele procurou o professor, que dá aula de metodologia científica na faculdade, e desde então ambos tocam o projeto. Durante o período, foram realizadas pesquisas com moradores sobre hábitos de consumo, estudos sobre gastos de água e o desenvolvimento do protótipo, que foi instalado na casa de Gabriel e testado durante um ano. “Acabei economizando de 900 a 1.000 litros por mês na minha casa”, conta. O produto também foi premiado em um concurso entre alunos de Fatecs promovido pela Sabesp em 2015.

Agora, estudante e professor aperfeiçoam o equipamento. Juntos eles trabalham por melhorias em sua interface para que o chuveiro fique visualmente mais atrativo. “Inicialmente, o custo para o consumidor giraria em torno de R$ 800. Com a produção em grande escala, esse preço pode ficar ainda menor”, aposta o orientador.

Os autores também estudam formas de facilitar a implantação em residências já construídas, minimizando intervenções como quebra de parede e adaptações para cada necessidade. Para hotéis, por exemplo, o modelo proposto é um pouco diferente do residencial. O processo para patentear o Redirectorthermcontrol-RTC já está em andamento.

Conheça outros vencedores da Feteps.

Back To Top