skip to Main Content

Fatec Araçatuba desenvolve game que ensina a combater o Aedes aegypti

Fatec Araçatuba Desenvolve Game  Que Ensina A Combater O Aedes Aegypti
Crédito: Arquivo Pessoal | Professor Ronnie Marcos Rillo entre os alunos Yago Lagrotti Bracco e Fábio Hissayoshi Yajima

Utilizar jogos digitais para explicar de maneira lúdica às crianças como evitar contrair dengue, zika e chikunguya pela picada do mosquito Aedes aegypti. Com essa ideia, Yago Lagrotti Bracco e Fábio Hissayoshi Yajima, alunos do quarto semestre do curso de graduação tecnológica de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS), da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec), de Araçatuba, criaram um game em que o jogador terá como objetivo salvar a humanidade da epidemia das três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

O protagonista do jogo é dr. Vacina,  médico e cientista que faz pesquisas no laboratório sobre o mosquito transmissor. Constam de seus desafios acabar com os focos do inseto, prevenir sua proliferação e destruir os planos maléficos do dr. Vírus.

“O gênero do game que criamos é de plataforma semelhante ao conhecido Super Mario Bros”, explica Yago. A ideia é que o jogador passe por fases e obstáculos nos quais terá de resolver questões e tomar decisões, como por exemplo o que fazer com os pneus e garrafas para evitar a presença do mosquito. “Nosso foco nesse projeto foi trabalhar com o conceito da gamificação para conscientizar crianças”, enfatiza Yago. A gamificação tem o objetivo de tornar tarefas e demandas mais simples e interessantes por meio de ações interativas, como as que são desenvolvidas em games.

Trabalho acadêmico

A pesquisa, que começou como atividade extracurricular, acabou virando um trabalho acadêmico selecionado para a mostra deste ano da Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps). O evento será realizado entre os dias 19 e 21 de outubro, na Capital.

Embora o curso de ADS não tenha disciplinas específicas de jogos digitais, oferece base para quem quer se aventurar na área. “Estudamos programação e uma disciplina que se chama Interação Homem-Máquina. Nós também fomos buscar informações na área de engenharia de software”, cita Yago.

“Os alunos tiveram a ideia depois de participar de uma competição de desenvolvimento de games pela internet”, conta o coordenador do projeto e do curso de ADS da Fatec Araçatuba, Ronnie Marcos Rillo.

Ainda em desenvolvimento, o jogo deve ser disponibilizado gratuitamente para rodar em PCs e celulares.

 

Back To Top