skip to Main Content

Etec de Iguape conquista primeiro lugar no Prêmio Respostas para o Amanhã

Etec De Iguape Conquista Primeiro Lugar  No Prêmio Respostas Para O Amanhã
Crédito: Reprodução | Alunos durante plantação de mudas em área de reflorestamento

O projeto de alunos do segundo módulo do curso técnico de Agropecuária da Escola Técnica Estadual (Etec) Eng. Agrônomo Narciso de Medeiros, de Iguape, foi o grande vencedor da 3ª etapa do Prêmio Respostas para o Amanhã, idealizado pela Samsung. O trabalho visa a implantação do cultivo de palmito juçara e pupunha pela cooperativa dos estudantes, para reflorestamento de Mata Atlântica e geração de renda para a aldeia indígena Itapuã – Tupi Guarany, no Vale do Ribeira.

Sob a coordenação do professor e engenheiro agrônomo Paulo Bezerra, a iniciativa foi a escolhida entre mais de 1,4 mil escolas e mais de 2 mil projetos apresentados em todo o Brasil. Pela classificação entre os cinco melhores e vitória do projeto, a Etec recebeu três notebooks – mesmo prêmio recebido pelo orientador e pelos alunos participantes.

“O projeto surgiu da observação da problemática indígena da nossa região”, conta Bezerra. “Os índios sobrevivem apenas do Bolsa Família e do corte de palmito, que é comercializado de forma desorganizada, atrás da igreja, aos domingos.” De acordo com o professor, o tema foi escolhido de forma democrática pelos alunos, que sabem que os índios precisam gerar renda e que as áreas já abertas precisam ser reflorestadas.

Ele também informa que o período de desenvolvimento da ideia foi de dois meses, mas a previsão é de que o projeto se estenda ao longo dos anos. No total, os alunos devem plantar cerca de 2 mil pés de pupunha. Com a plantação, as seis famílias que sobrevivem do corte do palmito terão uma fonte
de renda legalizada.

Iniciativa da Samsung, o prêmio tem por objetivo estimular a criação de trabalhos de alunos da rede pública do Ensino Médio. No ano passado, a Etec de Iguape também teve um trabalho selecionado entre os cinco melhores. Os alunos desenvolveram um projeto de produção de pescado consorciada à hidroponia e energia solar no quilombo. Veja vídeos do projeto vencedor e dos outros finalistas.

Back To Top