skip to Main Content

Etec de Araraquara recebe campanha para cadastramento de doadores de medula

Etec De Araraquara Recebe Campanha  Para Cadastramento De Doadores De Medula
Crédito: Arcyto | Para participar da iniciativa é preciso levar documento de identidade comprovando ter entre 18 e 54 anos

Neste sábado, 25 de março, a Escola Técnica Estadual (Etec) Profª Anna de Oliveira Ferraz, de Araraquara, recebe pela segunda vez a campanha “Sinal de vida: seja um doador de medula óssea”, para cadastramento de doadores no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). Este tipo de serviço é fundamental para pessoas que necessitam de transplante de medula mas não encontram doadores na família.

Os alunos dos três primeiros módulos do curso técnico de Enfermagem participam da ação, desde a divulgação, cadastramento, até a coleta de material no local – tudo supervisionado por professores da Etec e profissionais do Hemocentro da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), instituição que ficará responsável também pelo transporte e tipagem das amostras colhidas.

As informações cadastrais, bem como o resultado da tipagem dos glóbulos brancos serão inseridos no banco de informações do Redome. São diversas as doenças que podem levar uma pessoa a precisar de transplante de medula, tais como leucemias, aplasia de medula, anemia falciforme e talassemia.

“Esse tipo de atividade é importante para os alunos aprenderem sobre as diversas patologias, células tronco, coleta e transplante”, diz a coordenadora do curso técnico de Enfermagem, Sônia Silva. “Além disso, é uma oportunidade para sensibilizar a comunidade escolar, os profissionais da saúde e a população para a importância do cadastramento de doadores, muitas vezes, o único caminho para salvar a vida de quem precisa de transplante”.

Compatibilidade

De acordo com o site do Redome, quando não há um doador aparentado (um irmão ou outro parente próximo, geralmente um dos pais), a solução para quem necessita do transplante é procurar um doador compatível fora do círculo familiar, que represente os diversos grupos étnicos e sua miscigenação. O registro reúne todos os dados dos voluntários, como nome, endereço, resultados de exames e características genéticas.

Para se cadastrar é necessário apresentar documento de identidade comprovando ter entre 18 e 54 anos.

Doação e cadastramento

Quando: 25 de março, das 9 às 14 horas
Onde: Etec Profª Anna de Oliveira Ferraz, na Avenida Bandeirantes, 503, Centro – Araraquara

Back To Top