skip to Main Content

Etec Albert Einstein cria bicicleta movida a impulso magnético

Etec Albert Einstein Cria Bicicleta  Movida A Impulso Magnético
Crédito: Gastão Guedes | Alunos Kauana Meireles, Gabriel Souza e Ingrid Fauzie exibem o protótipo da bicicleta magnética ao lado da orientadora Maíra Cezaretto, durante a Feteps 2015

Uma invenção de três alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Albert Einstein, da zona norte da Capital, promete ampliar em até três vezes o rendimento do esforço do ciclista com um diferencial sustentável: não utiliza eletricidade nem combustíveis.

Com a instalação de um sistema magnético composto por ímãs na roda da bicicleta, os estudantes do curso técnico de Administração, Gabriel Souza, Ingrid Fauzie e Kauana Meireles, orientados pela professora Maíra Cezaretto, desenvolveram uma solução criativa, simples e eficiente. “O campo magnético dos ímãs gera linhas de indução que potencializam a força e prolongam o efeito da pedalada”, explica Kauana.

A aluna conta que a ideia teve como base ensinamentos clássicos de Física, como a teoria gravitacional do cientista inglês Isaac Newton (1643-1727). “O sistema utiliza as forças de atração e de repulsão, estimulando a continuidade do movimento circular gerado pelo condutor”, afirma. “Fizemos cálculos e testes que confirmaram a eficiência do protótipo. Duas pedaladas em um plano reto equivalem a seis de uma bike comum com as mesmas características”, ressalta. Veja vídeo explicativo.

A estudante destaca que o sistema, por ser leve, versátil e de baixo custo, pode ser instalado em qualquer bicicleta. A proposta prevê ainda adaptar a tecnologia para outros meios, como, por exemplo, cadeiras de rodas. “A essência do trabalho é trazer novos avanços em benefício da mobilidade e da acessibilidade”, diz.

Participação em prêmios

O projeto tem se destacado em competições estudantis. No ano passado foi apresentado na Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps) e no Prêmio Eseg de Gestão. Agora, está entre os 15 finalistas do 3º Desafio Inova Paula Souza de Ideias e Negócios.

O Desafio contabilizou mais de 3 mil inscritos em suas etapas regionais classificatórias. O objetivo é revelar iniciativas de Etecs e Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs) com potencial para formação de novas startups. A final será no dia 15 de junho, na sede do Centro Paula Souza, na Capital. Saiba mais

Para a orientadora do projeto da bicicleta magnética, a classificação entre os melhores trabalhos do Desafio Inova comprova a qualidade da pesquisa. “A participação no prêmio trará maior visibilidade e poderá ajudar a atrair investimentos para transformar a proposta em uma solução de mercado”, afirma.

Maíra Cezaretto também ressalta o empenho e a dedicação dos jovens na busca por novos conhecimentos. “São alunos da área de Administração que foram pesquisar conceitos na Física para dar vida a uma ideia inovadora. Isso prova que não há limites para quem acredita no potencial da criatividade”, destaca.

Back To Top