skip to Main Content

Estudantes da Etec de Pirituba assistem a Estrelas Além do Tempo

Estudantes Da Etec De Pirituba Assistem A Estrelas Além Do Tempo
Crédito: Divulgação | Débora Carvalho, engenheira ambiental pela USP, falará aos alunos da Etec Pirituba

Nesta quarta-feira, 22, 40 alunos dos Ensinos Médio e do Técnico integrado ao Médio da Escola Técnica Estadual (Etec) Professora Doutora Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara, localizada no bairro de Pirituba, na Capital, vão assistir ao filme Estrelas Além do Tempo. Os estudantes foram convidados pelo Comitê de Diversidade da Missão Diplomática Britânica. A unidade vai aproveitar a história do longa-metragem para discutir questões como a igualdade de gênero e raça.

Baseado em fatos reais, Estrelas Além do Tempo narra a história de Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monae), três matemáticas afro-americanas que trabalharam na Nasa, a agência espacial norte-americana, a partir da década de 1950, quando a corrida espacial entre Estados Unidos e a então União Soviética se intensificava. Elas são apontadas como as principais responsáveis por uma das maiores operações da história – o lançamento em órbita do astronauta John Glenn – lutando contra as barreiras de gênero e raça. O filme concorre ao Oscar em três categorias.

“O respeito à diversidade faz parte da nossa prática pedagógica. Além dos professores darem espaço para que nossas alunas desenvolvam seu potencial, tentamos desconstruir a ideia de que determinado curso é coisa de menino ou de menina. Trabalhamos sempre para construir uma sociedade mais tolerante e diversa”, conta a diretora da Etec, Eliane Malteze.

Palestra

No dia seguinte à sessão, uma jovem cientista afro-brasileira falará aos alunos da Etec. Débora Carvalho, engenheira ambiental pela Universidade de São Paulo (USP), foi contemplada com bolsa de graduação sanduíche por mérito acadêmico pelo Programa Ciências sem Fronteiras, no qual obteve o título de Master of Science em Engenharia Geológica e Hidrogeologia pela Universidade Técnica Academia de Montanha de Freiberg, na Alemanha. Atualmente, é mestranda do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica na Escola Politécnica da USP.

“Estamos focados em promover a representatividade racial e de gênero no que diz respeito a carreiras científicas, tema que ainda é pouco discutido no Brasil”, afirma a cônsul-adjunta no Consulado Britânico em São Paulo, Renata Ramalhosa, que também lidera o Comitê de Diversidade da Missão Diplomática Britânica. “Tivemos recentemente um programa de bolsas de mestrado para Grupos Sub-Representados na Ciência no Brasil pelo Fundo Newton, uma iniciativa do governo britânico que visa promover o desenvolvimento social e econômico dos países parceiros, por meio de pesquisa, ciência e da tecnologia”.

Estudantes da Etec de Pirituba assistem a Estrelas Além do Tempo

Back To Top