skip to Main Content

Dez Etecs vão exibir filmes brasileiros para a comunidade de abril a junho

Dez Etecs Vão Exibir Filmes Brasileiros Para A Comunidade De Abril A Junho
Crédito: Divulgação | Alunos e professores de Etecs participaram de workshop sobre cinema com o diretor Leonardo Brant

De abril a junho, dez Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) vão exibir filmes gratuitamente para alunos e comunidade. As sessões de cinema serão organizadas pelos próprios estudantes e professores por meio do projeto Rede Brazucah nas Escolas, uma parceria entre a Brazucah Produções, a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e o Centro Paula Souza (CPS).

Nesta semana, nos dias 5 e 6, docentes e alunos participaram de um workshop, no Centro de Capacitação do CPS, para atuarem como produtores culturais durante o circuito nas unidades. A formação foi oferecida pela equipe do projeto e contou com a participação de Leonardo Brant, diretor do documentário Comer o que?, que trata dos hábitos alimentares dos brasileiros e discute temas como agronegócio, saúde e outros.

A 4ª edição do projeto Rede Brazucah nas Escolas vai exibir os filmes Que horas ela volta?, de Anna Muylaert, o documentário Comer o que?, de Brant, e os curtas Dá licença de contar, A matadeira, Bravura, Meu amigo Nietzsche e Graffitti. O objetivo é criar um circuito para exibição de filmes brasileiros em espaços educacionais permitindo a democratização do acesso ao cinema, estimulando a reflexão sobre as produções brasileiras e formando alunos e professores em linguagem audiovisual.

Circuito 2016

As unidades que participam do projeto este ano são: Etec Bento Quirino (Campinas), Etec Campo Limpo Paulista, Etec Cidade Tiradentes (Capital), Etec Dr. Emílio Hernandez Aguilar (Franco da Rocha), Etec Getúlio Vargas (Capital), Etec Heliópolis (Capital), Etec Monte Mor, Etec Nova Odessa, Etec Presidente Vargas (Mogi das Cruzes) e Etec de São Roque.

“É muito importante tratarmos da alfabetização audiovisual e de sua inclusão nos processos educativos”, afirma o diretor Leonardo Brant, que está satisfeito em saber que seu documentário sobre alimentação será exibido para alunos dos cursos técnicos de Alimentos, Cozinha e Nutrição e Dietética: “Fiz o filme pensando em contribuir”.

Além das exibições de filmes nas escolas, o projeto vai promover workshops de produção de vídeo com celular para os alunos. Ao final do trabalho, duas mostras – uma na Capital e outra em Campinas – vão reunir e apresentar a produção dos estudantes.

Back To Top