skip to Main Content

Alunos de Etec de Garça ensinam crianças a fazer horta em casa

Alunos De Etec De Garça Ensinam Crianças A Fazer Horta Em Casa
Crédito: Divulgação | Alunos da Etec e crianças beneficiadas atuam juntos na plantação

Alface, cenoura, salsinha, do quintal direto para a cozinha de casa. Esse é o objetivo do projeto Horta em Casa, que os alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Dep. Paulo Ornellas Carvalho de Barros, de Garça, estão colocando em prática, em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente.

Sob o comando do professor Marcos Kakutate, que é engenheiro agrônomo da secretaria, os estudantes do primeiro ano do curso Técnico de Agropecuária integrado ao Ensino Médio estão conscientizando crianças e suas famílias sobre a possibilidade de cultivar vegetais para a própria alimentação. O trabalho prevê ainda orientar os participantes sobre como diminuir o descarte de lixo orgânico.

A iniciativa teve início em março e deve se expandir por meio de divulgação feita em escolas de ensino fundamental com crianças do quarto ano – em média, de 9 e 10 anos de idade.

As etapas do projeto são acompanhadas por uma bióloga da prefeitura. Inicialmente é feita uma visita à unidade. Em seguida os estudantes realizam um cadastro das famílias interessadas. Depois os alunos da Etec visitam a casa dos inscritos para avaliar como é possível implantar uma horta doméstica. Além de realizar o plantio, os estudantes ensinam sobre o que pode ser cultivado, como cuidar e colher. O passo a passo é acompanhado até a primeira colheita.

“Há também a possibilidade de construir a horta suspensa, utilizando garrafas PET, em casas com menos espaço”, conta Kakutate, responsável por indicar os estudantes ao projeto. “Dei a ideia à secretaria de envolver os alunos, com quem já trabalhava o desenvolvimento de hortas na disciplina de agricultura orgânica”, explica.

Para integrar esse trabalho, os jovens aprenderam a identificar características das plantas e a fazer o canteiro adequado, além de todas as técnicas de cultivo.

“O projeto leva conhecimento às crianças do Fundamental, que não sabem como é cultivado o alimento que elas comem. Isso também as estimula a experimentar outros produtos e a valorizar o cultivo orgânico”, diz o aluno Otávio Spigolon.

‘Lixo de ouro’

Além de incentivar o consumo sem agrotóxicos e autossuficiente de vegetais, o projeto colabora com o meio ambiente ao demonstrar como é simples realizar a compostagem dos materiais orgânicos em casa, com barris de plástico doados pela Prefeitura. O resíduo gerado com os restos de comida pode ser usado para adubar a plantação caseira. O projeto tem prazo indeterminado e já beneficiou estudantes de três escolas estaduais.

Back To Top