skip to Main Content

Alunos das Etecs apresentam soluções sustentáveis na 13ª Febrace

Alunos Das Etecs Apresentam Soluções Sustentáveis Na 13ª Febrace
Crédito: Gastão Guedes | Estudantes das Etecs participam da 13ª edição da Febrace, na USP

Aproveitar a água da chuva, controlar o uso de chuveiros e transformar couro em cimento foram algumas das soluções encontradas pelos alunos das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) apresentadas na 13ª Feira Brasileira de Ciência e Tecnologia (Febrace), que começou ontem, terça-feira (17). Dos 19 trabalhos que chegaram à etapa final do evento, realizado no campus da Universidade de São Paulo (USP), pelo menos dez priorizaram a sustentabilidade, com ações como o reaproveitamento de resíduos e economia de água.

Os projetos das Etecs concorrem nas categorias: Engenharia, Ciências Exatas e da Terra, Humanas, Sociais Aplicadas, Biológicas, da Saúde e Agrárias.

Organizada pelo Laboratório de Sistemas Integráveis da Escola Politécnica da USP, a Febrace tem como objetivo incentivar os jovens a usarem imaginação, criatividade e inovação no desenvolvimento de projetos científicos.

O sistema de captação de água da chuva criado pelo estudante do curso técnico de Administração José Porto Puccini, da Etec de Cachoeira Paulista, é semelhante a outros desenvolvidos em razão da crise hídrica. O diferencial deste projeto é o uso de carvão no filtro, para reduzir odores e ampliar as possibilidades de uso da água captada. O sistema já está sendo usado na própria escola.

“A água que vai para o reservatório pode ser tratada com pastilha de cloro, como as usadas em piscinas, e também com água sanitária, para torná-la potável”, explica o aluno.
Estudantes da Etec Profª Drª Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara, de São Paulo, criaram a Casa Ecológica, que possui um sistema automático de economia de água com utilização de energia solar. O destaque fica para a torneira e o chuveiro inteligentes.

“Os equipamentos limitam a quantidade de água, evitando o desperdício. O chuveiro avisa a duração do banho. Se ultrapassar dez minutos, a água é cortada”, detalha a aluna Ananda dos Santos Rodrigues.”

Na Etec de Franca, os estudantes desenvolveram um cimento ecológico a partir de retalhos de couro. Eles extraíram o cromo, que é tóxico, e ainda conseguiram que a produção fosse livre de gás carbônico. O resultado foi um produto de qualidade, aprovado por análises do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). “O cimento passou em todas as análises e, em alguns casos, com índices melhores do que os do cimento comum”, contou o aluno Jordi Gabriel Garcia.

Úteis à sociedade

Orientadora de dois projetos apresentados pelos alunos da Etec Carmelino Corrêa Junior, de Franca, a professora Joana D’Arc Félix de Sousa acredita que os trabalhos incentivam os alunos e reduzem a evasão escolar. “Com a realização dos trabalhos, os estudantes começam a perceber que são úteis à sociedade e passam a enxergar a utilidade dos produtos que desenvolvem. Assim, eles aumentam o gosto pelos estudos e permanecem na escola.”

Os vencedores em cada área serão contemplados com medalhas, troféus, certificados e equipamentos eletrônicos, além de prêmios institucionais, como estágios, bolsas de estudos e visitas monitoradas às empresas parceiras. A cada edição da Febrace são selecionados nove projetos para participar da Feira Internacional de Ciências e Engenharia (Intel ISEF) – a maior feira de ciências e engenharia do mundo.

Conheça outros projetos desenvolvidos por alunos das Etecs, que podem ser vistos até quinta-feira na USP. A cerimônia de premiação será na sexta-feira, a partir das 13 horas.
A mostra de finalistas da Febrace ocorre no estacionamento da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), na Avenida Professor Luciano Gualberto, travessa 3, nº 380, Cidade Universitária. A entrada é gratuita. Na internet está disponível a programação paralela ao evento.

Etecs priorizam sustentabilidade e economia de água nos projetos apresentados na 13ª Febrace

Back To Top