skip to Main Content

Alunos da Etec de Itatiba desenvolvem equipamento para o Corpo de Bombeiros

Alunos Da Etec De Itatiba Desenvolvem Equipamento Para O Corpo De Bombeiros
Braço Amigo pode ser utilizado também durante a noite, sob chuva, solos inclinados e instáveis | Foto: Divulgação

Veio de alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Rosa Perrone Scavone, de Itatiba, a ideia para ajudar o Corpo de Bombeiros do município a realizar salvamentos: trata-se de um quadripé com estrutura metálica versátil, totalmente desmontável para facilitar o transporte, usado para resgatar vítimas – pessoas ou animais – de quedas em poços, fossas sépticas ou buracos.

Batizado de Braço Amigo, o equipamento foi projetado por sete estudantes do último módulo do curso técnico de Eletromecânica: Julio Cesar Martins, Marcos Roberto, Matheus Vicente, Higor da Silva, Renan da Silva, Evandro Torso e Rafael de Lima. A ideia do projeto surgiu quando o grupo procurou o Corpo de Bombeiros de Itatiba para entender quais eram as dificuldades enfrentadas na região e soube da necessidade de um sistema seguro para operações de resgate. O equipamento antigo era um tripé que estava danificado.

No momento de definir o que elaborar como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), a equipe pensou, segundo Julio Cesar, em criar algo que pudesse ser útil à sociedade e não somente um protótipo ou algo comercial. “Nossa intenção era ajudar alguém e não obter lucro. Por isso procuramos uma instituição acessível,  como o Corpo de Bombeiros de Itatiba”, diz.

Como parte do trabalho, os estudantes levantaram os obstáculos encontrados pelos bombeiros no tipo de operação na qual se usa o equipamento: animais peçonhentos em poços artesianos,  manutenção do aparelho com o solo em desnível, falta de iluminação para resgates noturnos, entre outros. Com as dificuldades em mente, anotaram as propostas para desenvolver um equipamento mais prático. Incluindo todas as etapas, o projeto levou um ano para ser concluído.  Após a nota 10 no TCC, os alunos doaram o Braço Amigo à corporação.

Para construir o equipamento, o grupo alugou um galpão e teve ajuda de diversos professores da unidade, que auxiliaram os estudantes com os cálculos, a parte elétrica e o desenvolvimento do projeto. Tudo com o acompanhamento do chefe operacional do Corpo de Bombeiros de Itatiba, Jeferson Montico, que apresentava sugestões e alterações.

Mais segurança

“Atualmente utilizamos um tripé, que, quando usado para retirada de animais, perde o centro de gravidade, colocando em risco a operação. Já o Braço Amigo é munido de um sistema que fecha o poço, dando mais segurança à vítima e aos bombeiros”, explica Montico. “Nos treinamentos já comprovamos a excelência do equipamento.”

Criado para ser utilizado também durante a noite, sob chuva, solos inclinados e instáveis, o aparelho possui uma talha que sustenta até duas toneladas e possui 23 metros de corrente. A estrutura tem duas torres de iluminação recarregáveis com bateria que suporta carga de cinco horas, câmera e cabo de sinal de alcance de 30 metros de profundidade e seis pranchas para fechamento de vãos de até 2,40 m X 2,40 metros.

“Quando acontece uma ocorrência, o bombeiro verifica o lugar, monta a plataforma, resgata e levanta a vítima um pouco acima do solo, abre a plataforma e desce a vítima. Isso permite os primeiros socorros no local”, explica o professor da disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso Leonardo Silva. Na avaliação dele, com o Braço Amigo, o bombeiro será capaz de analisar o ambiente antes de começar a trabalhar. “A satisfação em realizar um projeto desse tipo é extraordinária. Inspira pessoas e pode salvar vidas”, conclui  o aluno Júlio César.

Back To Top