skip to Main Content

Alunos da Etec Guaianazes criam programa para gerenciar vacinas em posto de saúde

Alunos Da Etec Guaianazes Criam Programa Para Gerenciar Vacinas Em Posto De Saúde
Interface do programa é semelhante à carteirinha de papel, com data das dosagens de cada vacina| Foto: Divulgação

Um programa que pretende otimizar o controle de vacinas do sistema municipal de saúde de São Paulo está sendo aprimorado por quatro ex-alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Guaianazes para ser implantado em um projeto-piloto da Subprefeitura de Cidade Tiradentes, na zona leste da Capital. Thiago Silva Cavalcanti, Mayara de Lima Santos, Yago Godoy Garcia e Matheus Uchoa Ribeiro Rosa se formaram no curso técnico de Informática em 2017 e são os autores do trabalho, orientados pela professora Vanessa Ferraz.

O V@cina.com surgiu durante a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) dos estudantes, ao concluírem que facilitar o acesso a informações sobre a vacinação da população é algo que provocaria mudanças reais em suas comunidades. Dessa forma, criaram um programa que informatiza a carteirinha dos pacientes  para que funcionários do posto de saúde possam atualizar informações, além de acompanharem com maior facilidade a rotina de vacinação da população cadastrada. Segundo os jovens, o projeto facilitará a rotina da unidade de saúde de Cidade Tiradentes, com mais de 800 crianças inscritas. O grupo se reúne periodicamente com agentes da subprefeitura para aprimorar funções e atender às necessidades da unidade. Após esses ajustes e alguns trâmites burocráticos, o sistema será implantado.

“Hoje, a unidade de saúde precisa telefonar para o paciente e alertar sobre a data da vacina, além de examinar relatórios mensalmente para fazer o controle”, explica Vanessa. “Com o V@cina.com, esse processo passa a ser automático. O paciente recebe a notificação no celular e o posto consegue ver quando a mensagem foi visualizada.” O recurso evita que crianças percam a data de tomar uma segunda dose, por exemplo. Apenas funcionários cadastrados, com login e senha próprios, terão acesso ao software, hospedado em plataforma online.

Há ainda outras funcionalidades, como a integração do cadastro de irmãos e responsáveis, a partir da indicação de parentesco, e a possibilidade de a notificação ser enviada diretamente à mãe da criança. É possível, também, fazer a impressão de uma cópia do controle, que deve constar dos arquivos do posto, seguindo a legislação nacional.

Controle nas mãos

Para o paciente, a promessa é de maior autonomia com a instalação de um aplicativo no celular sincronizado em tempo real. É o fim da procura pela carteirinha de papel a cada necessidade de visita ao posto médico. “O papel se degrada e não é possível acessá-lo a qualquer momento”, explica Yago. “No celular, todas as informações associadas ao cadastro no SUS estarão integradas.”

Back To Top