skip to Main Content

CPS certifica 683 professores no Programa Especial de Formação Pedagógica

CPS Certifica 683 Professores No Programa Especial De Formação Pedagógica
Crédito: Divulgação | Terceira turma do Programa Especial de Formação Pedagógica

A diretora-superintendente do Centro Paula Souza (CPS), Laura Laganá, participou nesta sexta-feira, 7, da cerimônia de formatura de 683 educadores da edição 2016 do Programa Especial de Formação Pedagógica. Em parceria com o Ministério da Educação (MEC), por meio do Programa Brasil Profissionalizado, o curso concede certificado de licenciatura plena para fins de docência a professores que atuam em cursos técnicos do CPS e também de outras instituições públicas.

Desenvolvido em uma plataforma online interativa de Educação a Distância (EaD), com encontros presenciais na Capital para a realização de provas, a formação conta com suas atividades divididas entre trabalho teórico e prática pedagógica.

“Os jovens de hoje querem uma escola cada vez mais conectada, principalmente o aluno da educação profissional. Por isso é importante ampliar os espaços digitais e capacitar os professores para que sejam utilizadas novas dinâmicas de ensino”, afirmou a diretora-superintendente.

“Trata-se de um curso inovador, ao permitir que o docente se desloque para o papel de aluno, assimilando novas formas de ensino e aprendizagem”, disse a presidente da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), Maria Alice Carraturi Pereira.

A cerimônia contou com uma palestra sobre Tecnologia na Formação de Professores com o especialista em EaD, João Vianney. “Os indicadores mostram que a sociedade brasileira deixou para trás o preconceito e está aderindo ao modelo de educação a distância, graças à qualidade dos cursos e ao desempenho dos egressos da modalidade no mercado de trabalho”, ressaltou Vianney.

Nova turma

O programa de formação pedagógica do CPS existe desde a década de 1980 e já teve diferentes formatos. Atualmente, outros 621 educadores estão matriculados na quarta turma do Programa Especial de Formação Pedagógica do Centro Paula Souza, desde que assumiu seu modelo atual, em 2014.

Na edição 2017, o curso passou a contar com novas disciplinas voltadas à inclusão de pessoas com deficiência, aperfeiçoamento em linguagem e comunicação, compartilhamento de pesquisas e práticas pedagógicas em seminários, entre outros assuntos. São 460 horas a mais que em 2016, totalizando mil horas, sendo 300 de atividades práticas e 700 teóricas.

CPS certifica 683 professores no Programa Especial de Formação Pedagógica

Back To Top